Dragão também cospe fogo na Taça da Liga: 3-0 ao Rio Ave

FC Porto venceu esta quinta-feira a equipa vilacondense, no Estádio do Dragão. Soares, Marega e Aboubakar fizeram os golos.

Oito jogos (e 1083 dias) depois, o FC Porto voltou a vencer na Taça da Liga, mostrando que a versão 2017/18 do dragão é capaz de cuspir fogo até na prova menos dileta do emblema azul e branco, nas épocas anteriores.

Esta quinta-feira, na receção ao Rio Ave, em jogo em atraso da 1.ª jornada do Grupo D da competição, os portistas até desperdiçaram uma goleada mais volumosa. Mas, pelo caminho, materializaram a clara superioridade sobre os vilacondenses num 3-0, com a assinatura de Soares, Marega e Aboubakar. Foi a 12.ª vitória do FC Porto esta época por três ou mais golos de diferença (em 26 jogos)

Com uma postura afoita e a defesa subida, o Rio Ave deu muito espaço para a velocidade e profundidade do ataque azul e branco, durante toda a primeira parte: Soares (11") e Marega (21") aproveitaram. Quando conseguiu finalmente soltar-se e sair a jogar, no segundo tempo, o emblema vilacondense ainda pôs os portistas em sentido. Mas foi o FC Porto a voltar a marcar, já em cima do apito final (90'), de penálti.

O triunfo deixa os dragões na liderança do Grupo D da Taça da Liga, com quatro pontos - os mesmos do Leixões, mas melhor diferença de golos. Ainda assim, deverão preicsar de pontuar na última jornada, diante do Paços de Ferreira (dia 30), para seguir para as meias-finais da competição.

EQUIPAS:

FC PORTO: Casillas, Ricardo, Felipe, Marcano e Telles; Danilo, Herrera, Corona /Layún, 77), Brahimi (André André, 70'); Marega e Soares (Aboubakar, 63')

RIO AVE: Cássio (Rui Vieira, 35'), Nadjack, Nélson Monte, Marcão e Yuri Ribeiro; Pelé, Tarantini (óscar Barreto, 87') e Chico Geraldes; Rúben Ribeiro, João Novais (Nuno Santos 75') e Guedes

GOLOS: 1-0 Soares (11), 2-0 Marega (21), 3-0 Aboubakar (90, de penálti)

FILME DO JOGO:

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".