FC Porto cede 5% de Jackson ao empresário

SAD portista esclarece que negociou percentagem do passe com Luiz Pompeo, como contrapartida pela renovação do avançado colombiano.

O FC Porto acertou este verão um novo contrato com Jackson Martinez (até 2017) que garante a permanência do avançado por pelo menos mais uma temporada no Dragão e baixou a cláusula de rescisão de 40 para 35 milhões de euros a partir do final da época 2014/15.

A SAD portista esclarece agora que também alienou 5% do valor líquido de uma futura transferência ao empresário do jogador.

Comunicado do FC Porto à CMVM:

"A Futebol Clube do Porto - Futebol, SAD, nos termos do artigo 248º nº1 do Código dos Valores Mobiliários, e no âmbito do processo de renovação do contrato de trabalho que liga esta sociedade ao seu jogador Jackson Martínez Valencia anteriormente comunicada, vem informar o mercado que cedeu 5% do valor líquido resultante da transferência a título definitivo dos direitos de inscrição desportiva do referido atleta ao seu agente - Luiz Henrique Ferreira Pompeo -, como contrapartida dos serviços prestados nas negociações com o jogador"

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".