ANA reage às acusações de Francisco J. Marques ao aeroporto de Faro

Diretor de comunicação dos dragões tinha dito esta terça-feira no Porto Canal que a comitiva portista foi alvo de "comportamento discriminatório e hostil", devido a recusa de permissão excecional para levantar voo depois de o aeroporto fechar

A ANA - Aeroportos de Portugal atribuiu a recusa de permissão excecional ao FC Porto para levantar voo depois de o aeroporto de Faro fechar, no domingo, à Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Através de um esclarecimento, a ANA explicou que a ANAC não concedeu autorização aos dragões para a realização da operação por "não se tratar de um caso de força maior, conforme previsto na lei". Quanto à obtenção do serviço GreenWay, a empresa que gere os aeroportos em Portugal diz que o gabinete de segurança do aeroporto de Faro logo "contactou telefonicamente a Portway que assistia o voo e informou que, face a esta dificuldade, iria disponibilizar uma linha de rastreio exclusiva para a comitiva do FC Porto".

Recorde-se que, esta terça-feira, o diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, acusou o aeroporto de Faro de "comportamento discriminatório e hostil" para com o clube, dizendo não perceber a recusa de permissão excecional para levantar voo até às 0.45 de domingo, dia em que jogou com o Portimonense, quando o aeroporto fecha às 0.00.

Eis o comunicado da ANA na íntegra:

"Na sequência das acusações que o FC Porto, pela voz do seu diretor de comunicação, fez ao Aeroporto de Faro, a ANA Aeroportos de Portugal, esclarece o seguinte:

1. O Aeroporto de Faro só pode operar entre as 00h00 e as 06h00 com autorização da ANAC - Autoridade Nacional de Aviação Civil. A operação solicitada pelo FC Porto não foi autorizada pela ANAC visto não se tratar de um caso de força maior, conforme previsto na lei;

2. Na segunda-feira, 26 de fevereiro, o operador da aeronave que servia o FC Porto solicitou ao Gabinete de Segurança do Aeroporto de Faro a aquisição do serviço GreenWay para 48 passageiros. De acordo com as normas em vigor no Aeroporto de Faro, só as companhias aéreas que têm um contrato de prestação serviço GreenWay podem dar esse serviço aos seus passageiros;

3. No entanto, apesar de o Aeroporto de Faro não vender o serviço GreenWay a grupos ou a passageiros individuais, de imediato o Gabinete de Segurança contactou telefonicamente a Portway que assistia este voo e informou que face a esta dificuldade iria disponibilizar uma linha de rastreio exclusiva para a comitiva do FC Porto."

Ler mais

Exclusivos

Premium

robótica

Quando os robôs ajudam a aprender Estudo do Meio e Matemática

Os robôs chegaram aos jardins-de-infância e salas de aula de todo o país. Seja no âmbito do projeto de robótica do Ministério da Educação, da iniciativa das autarquias ou de outros programas, já há dezenas de milhares de crianças a aprender os fundamentos básicos da programação e do pensamento computacional em Portugal.

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...