Adeptos aguardaram chegada do plantel do FC Porto

Cerca de 200 adeptos aguardaram ontem à noite pela chegada do FC Porto ao estádio do Dragão, depois de ter empatado 2-2 em casa do Vitória de Guimarães, em jogo da 21.ª jornada da I Liga de futebol.

À chegada do autocarro, alguns adeptos conseguiram imobilizar e atingir a viatura com algumas pancadas, mas o incidente rapidamente foi sanado, tendo apenas se registado depois alguns cânticos, com realce para o "joguem à bola".

Na altura da saída dos jogadores do estádio do Dragão, já eram poucos os adeptos presentes no local, tendo os elementos do plantel passado sem qualquer problema, até porque a polícia interrompeu o trânsito na altura em que passaram os carros dos futebolistas.

O plantel do FC Porto goza de um dia de folga na segunda-feira, regressando ao trabalho na terça-feira, com uma sessão às 10:00, no Olival.

O FC Porto empatou hoje 2-2 em casa do Vitória de Guimarães, resultado que o mantém no terceiro posto, mas agora a quatro pontos do Sporting, segundo, que, no sábado, recebeu e venceu o Sporting de Braga por 2-1, e a nove do Benfica, comandante da prova, que hoje venceu em casa do Belenenses por 1-0.

Ler mais

Exclusivos

Premium

robótica

Quando os robôs ajudam a aprender Estudo do Meio e Matemática

Os robôs chegaram aos jardins-de-infância e salas de aula de todo o país. Seja no âmbito do projeto de robótica do Ministério da Educação, da iniciativa das autarquias ou de outros programas, já há dezenas de milhares de crianças a aprender os fundamentos básicos da programação e do pensamento computacional em Portugal.

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...