FCP desmente que tenha sido intimado pela PJ e nega buscas

Clube emitiu comunicado este domingo

O Futebol Clube do Porto emitiu este domingo um comunicado, disponível no site do clube, referindo que se vê "obrigado a voltar ao tema" dos e-mails porque "o país merece saber a verdade, sem filtros, sem artimanhas".

Assinalando que "a máquina de propaganda do Benfica continua a tentar abafar e desvirtuar o chamado caso dos e-mails", o FC Porto informa que é falso que tenha sido intimado "pela Polícia Judiciária, ou por qualquer outra entidade, para entregar qualquer tipo de documentação sobre este caso".

No mesmo comunicado, os dragões negam ter sido alvo de "qualquer tipo de buscas, como erradamente disse o comentador Rui Santos, no canal televisivo SIC Notícias. Esta afirmação é tanto mais grave por pretender transmitir a ideia que o FC Porto foi forçado pelas autoridades a alguma coisa, o que não é verdade."

Na declaração, o clube informa ainda: "Para que não fiquem dúvidas, o FC Porto foi contactado pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária por causa da investigação em curso e não devido a uma qualquer queixa do Benfica".

Exclusivos