"Com Helton e Fabiano na baliza ninguém nos fazia golos"

Jorge Nuno Pinto da Costa, presidente do FC Porto, respondeu esta terça-feira ao homólogo do Benfica, Luís Filipe Vieira, o qual afirmou que os encarnados não jogam com dois guarda-redes. "Com Helton e Fabiano na baliza ninguém nos marcava golos".

"Parece-me uma ideia idiota. Mas com o Helton e o Fabiano na baliza ninguém nos marcava golos", afirmou Jorge Nuno Pinto da Costa, presidente do FC Porto, esta terça-feira.

Declarações que surgem em resposta a uma frase de Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, o qual referiu, na noite de segunda-feira, após o triunfo por 3-1 em Alvalade frente ao Sporting, para a Liga, que os encarnados da Luz não jogavam com dois guarda-redes [os adversários do FC Porto queixam-se de que Alex Sandro, defesa-esquerdo brasileiro dos dragões, terá cometido um penálti na receção, do último sábado, ao Moreirense, na vitória dos bicampeões nacionais por 1-0].

Num outro campo, o presidente portista desmentiu o interesse do clube no regresso de Ricardo Quaresma, atualmente no Besiktas, da Turquia. Uma informação que o DN já tinha noticiado, de resto, na sua edição desta terça-feira. "Quaresma? Se vier cá passar o Natal que venha visitar esta loja. Essas notícias que têm saído não têm qualquer fundamento", assegurou Pinto da Costa.

O máximo responsável pelo FC Porto, líder dos destinos dos azuis e brancos, deixou claro ainda que, em janeiro, no próximo período do mercado de transferências de futebolistas, quem quiser contratar um dos "16" jogadores do "núcleo duro" do plantel só o conseguirá pagando a clásula de rescisão. "Não vamos vender jogadores que o treinador considere indispensáveis, daqueles 16 que costumam jogar mais. Esses só saem cláusula, se for paga a pronto e se o jogador quiser ir. Alguns tiveram essa hipótese e não quiseram", esclareceu, acrescentando: "Quanto aos que não jogam admito alguma saída por empréstimo, mas até esta altura não houve nada de concreto".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG