Rui Patrício ganhava apostas a Moutinho e Liedson

Ex-treinadores do guarda-redes da seleção revelam que o seu segredo nas grandes penalidades é olhar nos olhos do marcador

"O Rui Patrício foi o herói da seleção." Foi com grande orgulho que Joaquim Carvalho, antigo guarda-redes do Sporting, falou ao DN do penálti defendido pelo menino que descobriu aos 11 anos no Leiria e Marrazes, que "abriu caminho ao apuramento de Portugal" para as meias-finais do Euro 2016, no jogo de anteontem com a Polónia.

A apetência para os penáltis é algo "inato" em Rui Patrício, que "nas camadas jovens permitiu ao Sporting ganhar muitos torneios", embora não tenha sido por isso que foi recrutado para as escolas de Alvalade. "Só depois é que percebemos que era muito bom a defender penáltis", disse Carvalho.
Curiosamente, na estreia como titular da equipa principal dos leões defendeu um penálti, segurando o triunfo na Madeira com o Marítimo, a 26 de novembro de 2006. Carlos Pereira era o treinador adjunto de Paulo Bento, na altura, e recorda ao DN que esse momento "foi importante" para que desde então mantivesse a titularidade. Em sua opinião, Rui Patrício tem "uma aptidão natural" para defender penáltis, a esse propósito revela o segredo do dono da baliza da seleção nacional: "Ele fixa os olhos no olhar do marcador da grande penalidade para tentar adivinhar o lado para onde ele vai bater."
Essa ideia é partilhada por Joaquim Carvalho, de 79 anos, recordando os tempos de formação. "Sempre lhe dissemos para olhar para os olhos do marcador, que por norma olha sempre para o local onde vai colocar a bola. Foi muito trabalhado para fazer isso, o que a juntar à sua intuição natural para aqueles momentos, faz dele um especialista", sublinhou o antigo guarda-redes, revelando que "nas brincadeiras, nas camadas jovens, era desafiado pelos treinadores para levar com as bolas e já revelava grande intuição para adivinhar para onde iam os remates".

Ao longo da sua carreira de sénior, Rui Patrício foi sempre preparado neste aspeto particular. "No meu tempo, no final dos treinos, era costume ficar mais tempo no relvado, com o João Moutinho e o Liedson, a treinar penáltis. Aliás, lembro-me que o Rui ganhou muitas apostas de almoços e lanches", revelou Carlos Pereira, de 67 anos, referindo que a defesa que fez frente à Polónia foi de "grande dificuldade" porque "o penálti é muito bem marcado e o Rui Patrício mostrou grandes reflexos".
"Estava a ver o jogo e pensei que o Rui ia apanhar um penálti e reparei que ele esteve sempre a estudar a forma como eles batiam, felizmente a minha intuição estava certa", referiu Joaquim Carvalho, que defendeu a baliza nacional em seis ocasiões. "É uma defesa extraordinária. Ele voou muito rápido para a bola e esperou até ao limite não dando qualquer indicação sobre o lado para onde se iria atirar", destacou, realçando ainda "a calma e a serenidade que sempre mostrou entre os postes", algo que em sua opinião "dá muita tranquilidade aos companheiros de equipa".

Assobios deram-lhe estaleca

Além das qualidades técnicas, Carlos Pereira faz questão de enaltecer as capacidades psicológicas de Rui Patrício, o que, em sua opinião, faz toda a diferença em situações mais complicadas. "Eu não esqueço aqueles momentos em que lhe demos a titularidade e o Rui era assobiado em Alvalade, onde os adeptos até gritavam pelo nome do seu suplente, o Stojkovic. E, com apenas 21 anos, mostrou uma coragem e uma estaleca muito grandes", frisou, assumindo que é por isso que "ele merece tudo o que de bom está a viver", pois trata-se de "um futebolista obstinado pelo trabalho".

Rui Patrício tem como ídolo Vítor Damas e na comparação entre ambos, Carlos Pereira considera que o antigo guarda-redes leonino "era mais ágil e melhor com os pés", enquanto o atual dono da baliza da seleção "é mais posicional", algo que tem a ver com o facto de "atualmente os guarda-redes terem um treino específico". Carvalho, por sua vez, lembra que no seu tempo "defendia alguns penáltis por sorte", mas garante que Rui Patrício "é por intuição".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG