Nani: "Queremos algo mais"

Avançado português marcou o segundo golo do jogo e o seu terceiro na prova. Também José Fonte, Rui Patrício e Pepe mostraram-se emocionados

Nani foi um dos heróis da noite, ao apontar o segundo golo na vitória frente ao País de Gales, que levou a seleção portuguesa à final de domingo. Em declarações no final do encontro, o avançado português mostrou-se feliz pela passagem à final, mas afirma que a equipa quer mais: "Foi uma noite fantástica para todos. Estou muito feliz por poder ajudar mais uma vez. Há que salientar o fantástico trabalho que temos vindo a fazer desde início. Estamos todos de parabéns. Ainda não acabou. Não estamos 100 por cento satisfeitos, queremos algo mais na final".

"A nossa confiança levou-nos até à final. Confirmou-se o que prometemos, o que falámos. Queremos passar mais uma mensagem. Os portugueses têm de acreditar connosco. Se acreditarmos todos juntos, conseguimos", concluiu.

Também José Fonte não conseguiu esconder a emoção no final do encontro: "Não há palavras, é o sonho de qualquer jogador disputar uma final pelo seu país. Trabalhámos muito. Muita gente, e até nós próprios, duvidou mas nós provámos que somos uma grande equipa, um grande grupo e uma grande nação. Com esforço, trabalho e qualidade chegámos à final. Agora vamos lá ganhá-la", assegurou o central.

"Um dia inesquecível, antes de entrar lembrei-me de todo o esforço e sacrifício que temos de fazer diariamente, semanalmente, anualmente para nos pormos nesta posição. Isto é algo inesquecível e temos que aproveitar, e vamos ainda com mais força para ganhar. Mas ainda não ganhámos nada", expressou.

Rui Patrício, que não sofreu qualquer golo nesta meia-final, destaca que este é um momento inesquecível: "É uma alegria muito grande. Estamos todos a viver o sonho, não só aqui, mas também em Portugal. É um momento único. Estamos todos de parabéns, não só jogadores e staff, mas todo o povo português. Vamos a Paris e tudo pode acontecer. Vamos desfrutar e começar a preparar a final".

"Acabou o jogo, estamos a começar a pensar nas coisas. São momentos únicos, temos de desfrutar ao máximo, mas com o sonho de ganhar. Estamos aqui para isso. Nós só nos focamos no que temos de fazer, passar fase a fase. Foi o que fizemos, com dificuldade, mas conseguimos e isso é o mais importante", concluiu o guarda-redes português.

O central Pepe falhou o jogo com o País de Gales devido a lesão e assistiu ao jogo na bancada ao lado de William, mas isso não o impediu de sofrer pelos colegas: "Sofri muito. Ainda tenho as pernas a tremer. Foi uma tensão enorme mas valeu a pena. Foi um grande trabalho da equipa, estão todos de parabéns. Fizeram um jogo sério, concentrado e merecíamos estar de novo numa final".

"Tirando os dois guarda-redes, já foram todos utilizados. Queríamos que todos tivessem participado mas sabemos que participam de outra maneira. Agora é descansar, vamos ver quem será o adversário. Vai ser, de certeza, mais um jogo bastante difícil", afirmou o luso-brasileiro.

"Quando cheguei ao estágio, do Real Madrid, o mister já tinha dado uma palestra a dizer que era possível estar na final. As coisas não são por acaso. Graças a Deus chegámos à final. Agora é sonhar que tudo é possível. Temos capacidade de poder ganhar a final, respeitando sempre o adversário. Vamos tentar fazer o nosso jogo e dar uma alegria aos portugueses. É para eles", expressou o central.

Ler mais

Exclusivos