Em guerra com Conte, David Luiz fez de apanha-bolas

Antes do jogo com o Manchester United, onde não participou, brasileiro foi também excluído de um importante exercício em treino

David Luiz voltou ao Chelsea em 2016/2017, depois de uma passagem pelo PSG, em França, a pedido de Antonio Conte, que assumiu o comando técnico dos londrinos na mesma época. Ambos conseguiram chegar ao título inglês mas, esta temporada, a relação entre ambos parece ter azedado.

A ausência do brasileiro do onze que Conte apresentou frente ao Manchester United de José Mourinho, no passado fim de semana, causou alguma estranheza. Questionado sobre a situação, o treinador italiano foi claro sobre o que David Luiz tem de fazer para voltar às escolhas: "não sei [se tem futuro no clube], ele tem que trabalhar no duro ou irá para o banco ou para a bancada".

Contudo, após o jogo, Conte assumiu uma postura politicamente correta, dizendo que tinha sido uma decisão "normal" e de cariz tático.

Agora, de acordo com o Telegraph, sabe-se que a situação do defesa brasileiro, que já passou pelo Benfica, é delicada. A prestação do jogador não terá sido apreciada pelo treinador nos dois jogos com a Roma (empate 3-3, em Londres, e derrota por 3-0, em Itália). Na capital italiana, no final da partida, Conte terá dito a vários jogadores, David Luiz incluído, que quem não seguisse as suas ordens não jogaria.

O mesmo jornal refere que, antes do importante jogo frente ao Manchester United, em que José Mourinho saiu derrotado, por 1-0, David Luiz foi colocado por Antonio Conte a fazer de apanha-bolas durante um treino, enquanto decorria uma situação de 11 contra 11, certamente para preparar o importante embate.

Esta é a segunda "guerra" de Antonio Conte no Chelsea, depois de uma má relação com Diego Costa, jogador que acabou mesmo por abandonar o clube.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG