Em 2020 o futebol americano vai ter concorrência... com dedo de Trump?

Vince McMahon, proprietário da WWE, vai fazer regressar um produto alternativo à NFL e que em 2001 acabou por ser um fracasso. Há quem veja Donald Trump por trás do arbusto devido a diferendos com atletas da NFL

2020 é o ano em que a XFL, uma versão alternativa ao futebol americano, vai regressar e promete fazer concorrência à NFL cujo último jogo, o decisivo, é o mítico Superbowl, o espetáculo desportivo com maior audiência em todo o mundo.

Vince McMahon, o homem forte do wrestling nos Estados Unidos, é o estratega deste regresso do XFL que em 2001 começou e acabou numa penada, tendo sido um fracasso em toda a linha. Desta vez, o empresário precaveu-se para fugir a essa má imagem. Nesta altura, McMahon já garantiu 100 milhões de dólares de almofada financeira, oito vagas para equipas interessadas, dez semanas de competição e jogos mais curtos com maior incerteza quanto ao vencedor - ou seja nunca mais de duas horas.

O anúncio do regresso da XFL está, porém, a gerar alguma desconfiança pois McMahon é grande amigo do presidente americano, Donald Trump - que inclusivamente já foi convidado e subiu ao ringue da WWE com o cabelo em disputa caso perdesse o combate (vídeo acima).

Como é do conhecimento público, o presidente dos Estados Unidos tem mantido uma guerra aberta com a NFL, por permitir que os atletas se ajoelhassem e/ou sentassem durante o hino.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG