Depois do tri, até onde pode chegar a lenda de Hamilton?

Segundo mais jovem tricampeão, tem recordes da F1 na mira. "É o Senna da sua era", diz Coulthard

Michael Schumacher ganhou o seu terceiro título de campeão do mundo, no ano 2000, aos 31 anos. Ou seja, não tinha chegado sequer ao equador das suas conquistas na Fórmula 1. Olhados de forma absoluta, os sete títulos do alemão que agora se vai mantendo agarrado a uma estranha forma de vida, desde que sofreu um acidente grave de esqui em dezembro de 2013, parecem um feito quase irrepetível.

Mas não são uma meta desacabida para Lewis Hamilton, o inglês que acabou de sagrar o segundo mais jovem tricampeão da Fórmula 1, aos 30 anos. Um ano menos do que Schumacher, portanto - o recorde é de Sebastian Vettel, tri aos 25 e tetracampeão aos 26, a quem Hamilton roubou o protagonismo nos últimos dois anos, com títulos consecutivos.

Com o terceiro título da carreira confirmado no último Grande Prémio dos EUA, no domingo passado, o britânico que em 2008 rompeu as barreiras raciais no lote de campeões da Fórmula 1 chegou agora a um grupo de elite de dez pilotos que já ganharam três ou mais títulos na mais importante competição do desporto automóvel. E, para lá da idade precoce, os números amealhados até aqui mostram que Lewis Hamilton não é sequer um tricampeão "qualquer". Pelo contrário, o britânico disputa o topo entre os melhores.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG