Max Verstappen vence em Imola, Hamilton recupera mas fica em segundo

Valtteri Bottas e George Russell escaparam ilesos do embate entre o Mercedes e o Williams, mas foram obrigados a deixar a corrida. Max Verstappen venceu e Lewis Hamilton conseguiu recuperar das últimas posições até ao segundo lugar do pódio. O circuito de Emilia-Romagna recebeu a segunda prova do Mundial de Fórmula 1.

Lewis Hamilton, que se encontrava na cauda da corrida quando se deu a colisão entre Valtteri Bottas e George Russell forçou a uma paragem, procurou ultrapassou os adversários e a cerca de 20 voltas do final já estava no quinto lugar (depois de passar o McLaren de Daniel Ricciardo). Seguiram-se Carlos Sainz (Ferrari), Charles Leclerc (Ferrari) e Lando Norris (McClaren). Acabou por terminar em segundo, atrás do holandês Max Verstappen que dominou a corrida e somou pontos para a Red Bull.

Verstappen deixou o campeão em título a 22 segundos, com o britânico Lando Norris (McLaren) em terceiro, a 23,702 segundos.

Com estes resultados, Hamilton chega em primeiro lugar ao GP de Portugal (dentro de duas semanas), com um ponto de vantagem sobre Max Verstappen, graças ao facto de ter feito a volta mais rápida da corrida.

"Parabéns ao Max - ele fez um trabalho fantástico hoje. Também ao Lando - que trabalho fantástico", disse o campeão do mundo Lewis Hamilton, no rescaldo de uma corrida que não lhe correu especialmente bem. "Não foi um dos meus melhores dias", concedeu. "Mas sinto-me feliz por ter podido levar o carro para casa hoje".

O britânico George Russell (Williams) e o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) abandonaram a pista mais cedo, após uma colisão entre os dois carros, sensivelmente a meio da prova. Após paragem de cerca de meia hora, corrida é retomada.

Ambos os pilotos saíram ilesos, mas a bandeira vermelha foi içada e a corrida foi suspensa para limpeza durante 30 minutos.

Lewis Hamilton encontrava-se nos últimos lugares da tabela no momento da paragem - era o 9.º de dez possíveis. "Primeira metade caótica", descrevia a conta de Twitter da F1. Os primeiros lugares eram ocupados por Verstappen, Leclerc e o britânico Lando Norris (McClaren).

Assim que a bandeira verde foi levantada, começou a recuperar lugares.

No regresso à corrida, Yuki Tsunoda (AlphaTauri) e Esteban Ocon (Alpine) saíram de pista. Neste caso, nada de mais a registar. Ambos voltaram ao asfalto para completar as 28 voltas que faltavam.

Chuva no arranque

A prova começou em condições menos favoráveis devido à chuva. Quando ainda faltavam dois terços da corrida, Sebastian Vettel foi o primeiro a arriscar na mudança quando a pista ainda estava escorregadia.

Entre aqueles que lutavam por um lugar no pódio, Max Verstappen foi o primeiro a fazer a mudança.

Sérgio Pérez, piloto mexicano que este ano representa a Red Bull, foi penalizado em 10 segundos depois de uma ultrapassagem proibida pelas regras ao safety car. Aproveitou a paragem (longa para os padrões da F1) para trocar as rodas.

Apesar das tentativas, o Red Bull de Pérez não pôde contra a experiência do antigo campeão do mundo Sebastian Vettel agora na equipa Aston Martin.

Esta é a classificação final do grande prémio de Imola.

Miami recebe grande prémio em 2022

Este domingo, a organização do campeonato anunciou que a cidade de Miami, nos Estados Unidos da América, vai acolher, a partir de 2022, uma prova do Mundial de Fórmula 1.

"A corrida - a primeira desde 1959 neste estado [Florida] - terá lugar numa nova versão desenhada no complexo Hard Rock Stadium em Miami Gardens, casa da equipa de futebol americano Miami Dolphins", lê-se no comunicado publicado no site oficial da Fórmula 1.

Apesar de a data ainda não ter sido avançada, o italiano Stefano Domenicali, presidente da F1, disse esperar que aconteça "no segundo trimestre de 2022".

O acordo é para 10 anos, para um traçado citadino com 5,41 quilómetros, com 19 curvas, três retas com uma velocidade máxima estimada de 320 quilómetros por hora.

Recorde-se que o calendário de 2021, que inclui o GP de Portugal, em Portimão, em 2 de maio, tem um número recorde de 23 corridas agendadas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG