Caso 'e-toupeira' tem mais dois oficiais de justiça arguidos

Notícia foi avançada esta sexta-feira pel'O Jornal Económico, que cita fonte oficial da Procuradoria-Geral da República.

Mais dois oficiais de justiça foram constituídos arguidos no processo "e-toupeira", que investiga alegadas fugas de informação do sistema judicial sobre as investigações ao Benfica (como o "caso dos e-mails"). A notícia foi avançada esta sexta-feira pel'O Jornal Económico, que cita fonte oficial da Procuradoria-Geral da República..

Citando uma fonte próxima do processo. o semanário indica que os dois novos arguidos - que fazem o total de envolvidos subir para sete - são dois oficiais de justiça, que alegadamente terão atuado a favor dos interesses do Benfica. Entre os cinco arguidos já anteriomente conhecidos encontram-se Paulo Gonçalves, assessor jurídico do Benfica, e José Nogueira Silva, técnico de informática do Instituto de Gestão Financeira e Equipamento da Justiça, que está prisão preventiva desde março.

Paulo Gonçalves é suspeito de corrupção activa e passiva por alegadamente ter subornado funcionários judiciais para aceder a documentos (abrangidos pelo segredo de justiça) de processos que envolviam o clube da Luz.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG