Campeonato de Portugal substitui Nacional de Seniores

Federação Portuguesa de Futebol volta a alterar a designação do terceiro escalão do futebol português

O Campeonato de Portugal vai substituir o Campeonato Nacional de Seniores, terceiro escalão futebolístico nacional, ainda que mantenha o mesmo molde competitivo, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), em conferência de imprensa.

O presidente da FPF, Fernando Gomes, apresentou a 'nova cara' do Campeonato de Portugal como o cumprimento de mais uma promessa eleitoral, assinalando que a prova tem "uma base popular ímpar", assumindo-se, em simultâneo, como "formativa e competitiva, democrática e popular, regional e nacional".

"Um dos nossos compromissos eleitorais, de um programa eleitoral já cumprido em mais de 90%, era o do lançamento e desenvolvimento das principais competições não profissionais sob a égide da federação, as antigas II e III Divisões. Hoje, esse desígnio entra num novo patamar", observou Fernando Gomes.

O líder federativo lembrou que mais de 30.000 pessoas assistiram à final do ano passado entre o Mafra e o Famalicão, através da CMTV, canal em que vários jogos da competição que substitui o Campeonato Nacional de Seniores passarão a ser transmitidos em direto, nas tardes de domingo.

"O Campeonato Nacional de Seniores de que hoje nos despedimos deixou a sua impressão digital no novo Campeonato de Portugal, uma prova em que que estão representados todos os distritos e regiões autónomas, teve perto de um milhão de espetadores ao longo da última época e tem 87% de jogadores portugueses", notou Fernando Gomes.

O presidente da FPF lembrou que alinham perto de 10.000 jogadores no Campeonato de Portugal -- 10% dos federados - e que mais de 200 futebolistas das I e II ligas disputaram a prova, que integra hoje um total de 112 internacionais pelas várias seleções nacionais.

O Campeonato Nacional de Seniores é composto por oito séries de 10 clubes, qualificando-se os dois primeiros de cada uma para a segunda fase, composta por duas séries de oito equipas -- norte e sul -, das quais sairão os três promovidos à II Liga.

Exclusivos