Virgolino, leão de ouro que 'torce' pelo filho Jesus

 Pai do técnico encarnado jogou no Sporting entre 1943 e 45, mas agora apoia Jorge Jesus, que lidera o rival

"Nunca dedico vitórias à minha família, mas dedico esta ao meu pai. Que me perdoem os benfiquistas." Emocionado, quase a chorar, Jorge Jesus dedicou a conquista do seu primeiro troféu como treinador, a Taça da Liga diante do FC Porto (3-0), a Virgolino Jesus, o seu pai, que jogou no Sporting entre 1943 e 1945, e que já neste novo milénio recebeu um leão de ouro, pelos seus 50 anos como sócio dos verde e brancos, numa cerimónia em que também marcou presença o técnico dos encarnados, na altura desempregado e ainda longe do triunfo na Taça Intertoto pelo Sporting de Braga (em 2008/09). Apesar desta simpatia pelos leões, Virgolino esta temporada torce pelo Benfica do seu filho, a quem reconhece uma "completa revolução" na formação encarnada.

Actualmente com 87 anos, Virgolino Jesus tem passado por alguns problemas de saúde, mas diz fonte próxima do treinador que o pai do técnico "não perde um jogo do Benfica, mesmo que o Sporting dê na televisão ao mesmo tempo" e, obviamente, esteve no domingo passado bastante atento aos acontecimentos do Benfica-FC Porto (3-0), até porque em jogo estava a conquista pelo filho do primeiro título ao serviço de um grande do futebol português.

Apaixonado por futebol, e pelo seu Sporting, Virgolino Jesus entende também que o seu filho "mudou por completo" o clube da Luz, incutindo uma "nova mentalidade", disse a mesma fonte ao DN.

De facto, desde a chegada do treinador, o emblema de Lisboa passou de um universo yin para um yang, do negativo para o positivo - ou seja da "noite para o dia". É assim que se pode catalogar o Benfica desta temporada, comparando a equipa com os últimos anos.

Depois da conquista do título, em 2004/2005, só na temporada seguinte os encarnados, liderados pelo técnico holandês Ronald Koeman, e quando faltavam as mesmas sete jornadas para o final da Liga, ainda lutavam pelo título de campeão e marcavam presença nas competições europeias, então na Liga dos Campeões (foram eliminados pelo Barcelona nos quartos-de-final) - esta época são líderes e vão jogar a mesma ronda na Liga Europa, desta feita com os ingleses do Liverpool, na próxima semana.

Tal como na filosofia chinesa, este princípio de yin e yang parece também funcionar neste Benfica. Após tantos anos sem sucesso, com um lado negro (yin), com Jesus a força de yang parece agora prevalecer, com um horizonte bem mais harmonioso.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG