Sp. Braga mostra técnico adjunto a afastar Vandinho

O Sporting de Braga colocou ontem à noite no seu sítio na internet um vídeo em que se vê o treinador adjunto do Benfica, Raul José, afastar Vandinho e uma tentativa de resposta do jogador bracarense.

Na referida imagem, pode ver-se o elemento da equipa técnica de Jorge Jesus a dirigir-se para retirar o número 14 do Benfica, Maxi Pereira, da proximidade de Paulo César e de outros elementos do Sporting de Braga.
O capitão dos bracarenses, Vandinho, parece dirigir-se com a mesma intenção, a de separar as partes, quanto é afastado pelo braço direito de Raul José na zona do peito.
Na fase de inquérito, o jogador alegou ter sido agredido com uma cotovelada, o que não ficou provado, conforme o acórdão da Comissão Disciplinar (CD) da Liga de clubes publicado terça feira.
Consegue ainda perceber-se uma tentativa de resposta de Vandinho com um movimento da perna direita na direção de Raul José, não se vislumbrando se o chega a atingir porque entretanto outros elementos se intrometem entre os dois.
No mesmo acórdão, pode ler-se que "Raul José levantou a perna do relvado e dobrou-a, afastando-a de Vandinho e logrando evitar o contacto por parte do atleta".
A CD castigou o "capitão" bracarense com três meses de suspensão por tentativa de agressão a Raul José.

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Dos pobres também reza a história

Já era tempo de a humanidade começar a atuar sem ideias preconcebidas sobre como erradicar a pobreza. A atribuição do Prémio Nobel da Economia esta semana a Esther Duflo, ao seu marido Abhijit Vinaayak Banerjee e a Michael Kremer, pela sua abordagem para reduzir a pobreza global, parece indicar que estamos finalmente nesse caminho. Logo à partida, esta escolha reforça a noção de que a pobreza é mesmo um problema global e que deve ser assumido como tal. Em seguida, ilustra a validade do experimentalismo na abordagem que se quer cada vez mais científica às questões económico-sociais. Por último, pela análise que os laureados têm feito de questões específicas e precisas, temos a demonstração da importância das políticas económico-financeiras orientadas para as pessoas.