Saragoça diz que dinheiro para Roberto é de um fundo

O Saragoça informou hoje, terça-feira, que o passe do guarda-redes Roberto foi adquirido por um fundo de investimento, desmentindo que tenha pago de forma directa 8,6 milhões de euros pelo ex-benfiquista.

A equipa da Liga espanhola refere em comunicado que "a maioria dos reforços foram cedidos ao Saragoça", existindo em alguns casos opção de compra.

Segundo o documento, publicado no site oficial do clube aragonês, o recurso a fundos de investimento visa não comprometer a viabilidade financeira do clube, sublinhando que administração está a trabalhar para "atrair algumas figuras relevantes no panorama futebolístico"

"O caminho, nestes casos, é de colaborar com fundos de investimento especializados no mercado futebolístico e cujo o papel convencional neste tipo de transações é especialmente útil para salvaguardar a competitividade desportiva de clubes históricos do mundo inteiro e que atravessam dificuldades económicas", sustenta o clube.

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários pediu hoje esclarecimentos adicionais ao Benfica sobre a transferência de Roberto para o Saragoça.

Os "encarnados", através do seu director de comunicação, João Gabriel, confirmaram à Lusa este procedimento, estranhando que o "organismo não aplique o mesmo critério a outras sociedades".

O Saragoça encontra-se em dificuldades financeiras, com dívidas de 110 milhões de euros, e hoje mesmo a agência EFE dava conta da intenção da Liga espanhola em não participar nas negociações com os credores do clube.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG