Rui Vitória rejeita poupanças a pensar no Bayern

Treinador do Benfica incomodado com o que se tem dito sobre Renato Sanches

O treinador do Benfica, Rui Vitória, rejeitou esta sexta-feira a ideia de poupar jogadores com o Sporting de Braga, na 28.ª jornada da I Liga de futebol, destacando que o encontro de sexta-feira é mais uma final que quer vencer.

"Vai ser claramente um jogo difícil, contra um adversário que tem feito um bom campeonato, uma belíssima equipa que vai jogar contra o Benfica. Os jogos são todos complicados, mas não muda em nada o nosso objetivo e o foco que é ganhar e somar mais uma vitória. É mais uma final, queremos ganhar, respeitando sempre o adversário", afirmou em conferência de imprensa de antevisão ao jogo com os bracarenses.

Questionado se pouparia jogadores a pensar no confronto de terça-feira com o Bayern de Munique, dos quartos-de-final da Liga dos Campeões, Vitória foi perentório.

"As sete finais de que falamos, eu não quero ganhar a última mas para já a próxima, depois jogo de amanhã [sexta-feira] falaremos do Bayern. (...) Aqui não há poupanças, vão jogar os melhores para ganhar, nem pensar nisso [em poupanças]", vincou.

Acerca do ciclo de jogos que os 'encarnados' vão enfrentar, Rui Vitória destacou que as 'águias' têm tido períodos difíceis "desde agosto", desvalorizando a série de quatro jogos em cerca de uma semana e meia.

"Ninguém ganha jogos antecipadamente, ninguém ganha jogos se não se focar nesse mesmo jogo. Períodos difíceis? Desde agosto que tem sido assim, ainda há um mês era o ciclo de março que era difícil, isto para o Benfica são sempre ciclos difíceis, resta-nos focar no próximo jogo. Temos um acumulado de vitórias para trás que é melhor do que um de derrotas, é quase o reunir novamente a casa. Há uma onda positiva, sinto uma sensação agradável", destacou.

Vitória que voltou a ter à disposição os jogadores que representaram a seleção confirmou a inclusão de Jonas nos convocados, ao contrário de Júlio César e Lisandro Lopez.

Já sobre Renato Sanches, o treinador do Benfica deixou-lhe vários elogios, mostrando-se descontente com algumas opiniões sobre o futebolista.

"Aquilo que tenho visto e lido chateia-me porque estamos perante um jogador que é aquilo que a maioria dos adeptos em Portugal que andam à procura de ver. É um jogador que mistura o profissionalismo com a alegria de um miúdo de rua (...) deve ser valorizado, porque não se vê muito pela Europa fora nem pelo mundo. O Renato tem problemas naturais da idade, mas tem características que agradam aos adeptos e faz falta ao futebol pela alegria que transporta. Não é um médio normal, tem características diferentes, é um jogador de qualidade", concluiu.

O Benfica, líder do campeonato com 67 pontos, recebe às 20:30 de sexta-feira o Braga, quarto com 50, num encontro que será dirigido por Nuno Almeida da associação do Algarve.

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.