Rui Vitória: "Jardel e Mitroglou não estão disponíveis"

O treinador do Benfica garantiu que os dois jogadores falham o jogo com o Besiktas para a Liga dos Campeões

"Jardel e Mitroglou não estão disponíveis." Foi assim que Rui Vitória comunicou esta segunda-feira que os dois jogadores não recuperaram de problemas físicos e, como tal, não poderá utilizá-los frente ao Besiktas, jogo de estreia na Liga dos Campeões, aumentando assim a já extensa lista de lesionados do Benfica.

Apesar das ausências, o treinador do Benfica garantiu que a preparação para este jogo "foi normal", pois defende que "não vale a pena alterar rotinas", mesmo sabendo que Rui Vitória não poderá sentar-se no banco de suplentes devido a castigo. "Com muita pena minha, a minha cadeira estará vazia, mas todos sabem o que tem a fazer no jogo. Estou convicto e confiante no trabalho que os jogadores e a minha equipa técnica tem deito, mas lamento de não poder estar a comandar a equipa", sublinhou.

Um dos jogadores que estará disponível para o jogo com o Besiktas é o jovem José Gomes, de apenas 17 anos, que se estreou em Arouca e volta agora a fazer parte dos convocados. "Ele tem vindo a trabalhar bem. Trata-se de um processo que foi acelerado devido às condicionantes, mas os jogadores têm de estar preparados. Normalmente as oportunidades demoram a aparecer, mas por vezes elas surgem de repente, mas o José Gomes, como outros dos juniores e jogadores da equipa B que têm trabalhado connosco, têm correspondido. Como tal, está convocado e conto com ele, veremos se jogará ou não."

É nesse contexto que diz que "quem entrar em campo dará conta do recado", apesar de considerar que os que não vão estar presentes "são belíssimos jogadores, que marcaram muitos golos na época passada". Ainda assim, lembra que "de um problema pode surgir uma oportunidade".

No que diz respeito ao Besiktas, Rui Vitória diz ser "uma boa equipa, com jogadores experientes, sendo que algum deles conhecem bem o futebol português". Apesar disso, lembra que "hoje em dia não há segredos no futebol" e, como tal, promete uma equipa "com uma vontade enorme de ganhar".

Sobre a possibilidade de uma equipa portuguesa voltar a ganhar a Champions, Rui Vitória lembrou as "realidades financeiras diferentes" que existem no futebol europeu, mas nesse sentido deixou pistas para que a taça volte para Portugal: "É preciso que aconteçam várias variantes favoráveis e desde logo o sorteio. Mas o que é importante referir é que as equipas portuguesas têm acrescentado valor às provas europeias. E se tivermos em conta a relação entre investimento e rendimento, digo que estamos a fazer coisas muito interessantes. Acredito muito que o trabalho, a determinação e o conceito de equipa ajudam a minimizar as diferenças. Ganhar a Liga dos Campeões não é fácil, mas impossível não é. Temos de acreditar sempre e ter sempre o pensamento positivo."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG