Poupanças de Jesus têm o aval dos benfiquistas

Simões e Gaspar Ramos apoiam a decisão. Paulo Madeira lamenta desistência do título.

"Concordo plenamente com o que Jorge Jesus fez porque fugiu daquilo que é o politicamente correcto, pois ninguém já acreditava na possibilidade de revalidar título", diz António Simões ao DN. A mesma ideia é partilhada pelo ex-dirigente Gaspar Ramos, mas nem tanto por Paulo Madeira.

Leia mais pormenores no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG