Pedro Guerra espera que os árbitros se recusem a arbitrar o FC Porto

O diretor de conteúdos da BTV reagiu pela primeira vez à polémica dos e-mails trocados com o ex-árbitro Adão Mendes

Pedro Guerra admitiu este domingo, no programa Prolongamento da TVI24, que não se recorda se trocou os e-mails com o ex-árbitro Adão Mendes, que levaram o diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, a envolver o diretor de conteúdos da BTV num alegado caso de corrupção.

"Não me recordo destes e-mails, mas não estou a dizer que não existiram", assume, explicando que "na época era apenas colaborador da BTV e do jornal do Benfica e, como tal, não era funcionário nem tinha nenhum cargo de responsabilidade no Benfica".

Pedro Guerra lançou ainda uma acusação a o diretor de comunicação do FC Porto: "Esta denúncia tem um rosto, não é anónima, e chama-se Francisco J. Marques que é um antigo jornalista que dizia que o Apito Dourado era uma invenção de Lisboa."

Nesse sentido, deixou um apelo à classe da arbitragem: "Espero é que os árbitros tomem uma posição contra o FC Porto e, além do processo, espero que se recusem a arbitrar os jogos do FC Porto."

Guerra admitiu ter conhecido Adão Mendes. "Conheço mas não tenho intimidade com ele", assegurou, garantindo que os e-mails "não têm nada que legitime que o diretor de comunicação do FC Porto diga que há ali corrupção".

Pedro Guerra classificou ainda a divulgação dos e-mails: "Não sei se é uma montagem mas é uma grande mentira, uma calúnia. Diria mais: é uma canalhice!" Depois disse que "este caminho tem de ser travado" e lançou um apelo a Pedro Proença: "A minha esperança é que o presidente da Liga chame o presidente do FC Porto, que é o responsável por esta inventona, e o chame à razão. A minha expetativa é que ele amanhã chame o presidente do FC Porto para pedir desculpa ao presidente do Benfica."

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG