Vieira: "Não há resultado que tire Rui Vitória deste projeto"

O presidente do Benfica deu esta noite à BTV uma entrevista onde abordou o caso dos e-mails e outros temas. Disparou contra os rivais e revelou ambição de conquistar título europeu

"Não há nem nunca haverá corrupção no Benfica. Que fique muito claro", garantiu Luís Filipe Vieira, em entrevista concedida ao canal do clube. O presidente do Benfica diz que quem cometeu um crime foram outros. "Foi cometido um crime ao Benfica desde há seis meses. Não estávamos preparados para um crime organizado. Não estou preocupado com algum email. A justiça terá que ser célebre. Alguém vai ter que pagar por isto", acrescentou, revelando que a Polícia Judiciária fez buscas no seu gabinete e na sua casa e admitindo sentar-se à mesa com Pinto da Costa e Bruno de Carvalho.

Acerca da equipa de futebol profissional, disse ter a ambição de conquistar um título europeu, e de o fazer com jovens oriundos da formação, frisando que tem resistido a vender jogadores. "O Rúben Dias vai ser o futuro capitão do Benfica. Já apareceu uma proposta por ele, mas não sai. Os reforços do Benfica estão no Seixal", confessou, tal como adiantou que por Svilar "o Benfica já teve uma proposta quatro vezes superior ao que custou, e que ficava dois anos no Benfica".

"Miúdos da formação do Benfica têm muitos anos do Benfica. Houve uma proposta de 40 milhões de euros por um miúdo, mas o Benfica não vende", aditou, considerando que a distância pontual para o líder FC Porto é recuperável e reiterando a confiança no treinador: "Não há resultado que retire Rui Vitória deste projeto. Foi campeão duas vezes seguidas." Ainda assim, admitiu reduzir o plantel em janeiro, porque alguns jogadores "não estão a jogar".

Acerca das modalidades, Luís Filipe Vieira disse que a introdução do futebol feminino está nos planos, ao contrário do ciclismo. "Fiquei muito traumatizado com casos de doping no Benfica. O ciclismo tem essa vertente complexa. É uma modalidade cara. Tenho algumas dúvidas se o Benfica deve expor a sua marca nisso", vincou.

O presidente benfiquista comentou ainda a entrada de Pedro Mil Homens e a saída de Nuno Gomes: "Quando se pensou no Pedro Mil Homens, não se pensou em afastar o Nuno Gomes. O Nuno ficou um bocadinho chocado. Chegámos à conclusão que o Pedro Mil Homens reunia outras condições para a operação para expansão do Seixal, colégio e Centro de Alto Rendimento. A porta estará sempre aberta a Nuno Gomes. Estou convicto de que vai regressar um dia."