Rui Vitória atira "perguntas incómodas" para Jorge Jesus

"Essas perguntas deviam ter feito a quem estava aqui em maio de 2013", disparou o técnico do Benfica, esta terça-feira, numa clara "alfinetada" ao antecessor no cargo.

"Meus amigos, perguntas incómodas façam as que quiserem. Essas questões para mim pouco ou nada me importam. Não mudo o meu caráter por nada, não digo numa semana uma coisa e outra noutras. Caráter não me falta. Essas perguntas deviam ter feito a quem estava aqui em maio de 2011, em maio de 2012 e maio de 2013", disse o treinador do Benfica, Rui Vitória, na conferência de imprensa de antevisão do jogo de quarta-feira com o Marítimo (19.00, no Estádio da Luz)

O técnico reagia às declarações do treinador do Sporting, Jorge Jesus, que saiu em defesa do homólogo do FC Porto, Julen Lopetegui, sugerido que o espanhol está a ser alvo de um "tratamento desigual" pelos meios de comunicação social - sendo mais questionado e criticado pelos desaires portistas do que Vitória pelos deslizes benfiquistas.

"Sou o Rui Vitória e serei sempre assim, respeitador dos meus colegas e princípios de ética. Não entro em novelas, gostam, gostam, não gostam, problema vosso", disparou o técnico do Benfica, depois de ter remetido para os anos em que Jesus falhou a conquista de títulos ao serviço do Benfica (2011, 2012 e 2013). O técnico também não quis comentar a situação de Lopetegui. "Não tenho nada a ver com isso. Era o que faltava estar agora a preocupar-me. Tenho máximo respeito por todos, mas cada um tem a sua realidade", disse.

De resto, entre as alfinetadas aos rivais - "há dois treinadores obcecados pelo Benfica" -, Rui Vitória também falou do adversário da 16.ª jornada da I Liga, o Marítimo. "Espero um Marítimo de qualidade. É uma equipa difícil, que sai muito bem para o contra-ataque e que nos vai, de certeza, causar problemas", disse, prometendo mostrar "máximo respeito" pelos madeirenses.

Exclusivos