Relatório de árbitro não menciona agressão de Vandinho

Os relatórios do árbitro e dos delegados da Liga Portuguesa de Futebol Profissional presentes no jogo entre Sporting de Braga e Benfica, da nona jornada, não referem quaisquer agressões de Vandinho, Mossoró ou Ney.

A Comissão Disciplinar (CD) da LPFP suspendeu terça feira aqueles jogadores do Sporting de Braga com três meses, três e dois jogos respectivamente, por tentativa de agressão de Vandinho ao treinador adjunto do Benfica, Raul José, e por agressões consumadas de Mossoró e Ney a Cardozo.

No entanto, e do relatório do árbitro Jorge Sousa, a que a agência Lusa teve acesso, a única agressão, mútua, que consta é a ocorrida entre André Leone e Cardozo, que resultou na expulsão de ambos ao intervalo.

"Logo após o apito final para a primeira parte, o jogador nº 30 do Benfica [Saviola] e o jogador nº 99 do Braga [Matheus] tiveram uma pequena discussão à entrada do túnel sendo de imediato separados pelo árbitro assistente nº 1", pode ler-se no relatório.

Em seguida, continua Jorge Sousa, "alguns jogadores de ambas as equipas travaram-se de razões à entrada do túnel gerando-se uma confusão".

"Do local onde me encontrava apercebi-me apenas de alguns jogadores a discutirem uns com os outros. Sou informado pelo árbitro assistente, que naquele momento se encontrava mesmo à entrada do túnel, que o atleta nº 4 do Braga [Leone] e o atleta nº 7 do Benfica [Cardozo] se agrediram mutuamente", e foram, por isso, expulsos.

"Entretanto, os atletas dirigiram-se para o final do túnel que, sendo de pouca luminosidade, não deu para ser descortinada mais nenhuma situação", concluiu Jorge Sousa. 

Os relatórios dos delegados da LPFP, confirmam a versão vertida no relatório do árbitro.

"Após o final do primeiro tempo, subitamente e repentinamente (sic), após uma pequena discussão de alguns jogadores do Benfica e alguns elementos do banco de suplentes do Braga, todos os outros agentes desportivos que estavam no terreno de jogo entraram dentro do túnel a discutir e a empurrarem-se mutuamente", lê-se.

Em seguida, conta o delegado Carlos Marques, "entram também vários ARD (stewards), que os tentaram separar".

Instalada a "confusão", o delegado assume: "Não posso precisar se houve alguma agressão".

"O árbitro e os restantes elementos da equipa de arbitragem colocados à entrada do túnel tiraram notas e informaram-me que consideraram expulsos os jogadores do Sporting de Braga nº 4 e do Benfica nº 7".