Paulo Lopes assinou por dois anos pelo Benfica

Guarda-redes de 33 anos do Feirense vai substituir Eduardo no plantel principal do Benfica. "Trio" de guardiões das balizas da Luz fica fechado.

O guarda-redes português Paulo Lopes, de 33 anos, assinou um contrato válido até 2014 com o Benfica, confirmando assim o cenário adiantado pelo DN em primeira mão, na sua edição impressa desta terça-feira.

Proveniente do Feirense, o veterano guarda-redes tem a seu favor o facto de ser formado no Benfica, algo precioso para a inscrição de jogadores nas competições europeias, bem como a nível interno.

Paulo Lopes chega à Luz a custo zero, depois de terminado o vínculo que o ligava ao Feirense, e vai substituir o compatriota Eduardo. O internacional português, contudo, não regressará ao Génova, uma vez que se vai juntar a Carlos Carvalhal no Istambul BB, algo também adiantado anteriormente pelo DN.

Estão, assim, definidos os três guarda-redes do Benfica para a época 2012/13: Artur Moraes, Paulo Lopes e Mika, sendo que este último poderá atuar na equipa B.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.