Luís Filipe Vieira tenta forçar a saída de Rui Costa

A remodelação que Luís Filipe Vieira quer fazer na estrutura do futebol profissional pretende atingir o director desportivo Rui Costa. O presidente do Benfica está a procurar esvaziar os poucos poderes que ainda restam ao antigo jogador.

O DN sabe que nos corredores da Luz ninguém tem dúvidas: o objectivo de Vieira é forçar a demissão de Rui Costa. O líder do clube responsabiliza o director desportivo de não ter dado a devida cobertura a Jorge Jesus na imposição de regras e resolução dos normais conflitos que surgiram no plantel.

Na entrevista que deu à Benfica TV na segunda-feira após a eliminação nas meias-finais da Liga Europa, em Braga, Vieira definiu que a próxima época terá "um maior grau de exigência", acrescentando que será necessário que todos sejam "mais rigorosos e responsáveis no campo". Um dos alvos desse discurso era, sabe o DN, Rui Costa.

Leia mais pormenores no e-paper do DN.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

Há pessoas estranhas. E depois há David Lynch

Ganha-se balanço para o livro - Espaço para Sonhar, coassinado por David Lynch e Kristine McKenna, ed. Elsinore - em nome das melhores recordações, como Blue Velvet (Veludo Azul) ou Mulholland Drive, como essa singular série de TV, com princípio e sempre sem fim, que é Twin Peaks. Ou até em função de "objetos" estranhos e ainda à procura de descodificação definitiva, como Eraserhead ou Inland Empire, manifestos da peculiaridade do cineasta e criador biografado. Um dos primeiros elogios que ganha corpo é de que este longo percurso, dividido entre o relato clássico construído sobretudo a partir de entrevistas a terceiros próximos e envolvidos, por um lado, e as memórias do próprio David Lynch, por outro, nunca se torna pesado, fastidioso ou redundante - algo que merece ser sublinhado se pensarmos que se trata de um volume de 700 páginas, que acompanha o "visado" desde a infância até aos dias de hoje.