Jesus diz que competições europeias podem ditar o título

O técnico encarnado fez a antevisão à partida com o Bayer Leverkusen e considera que a luta pelo campeonato com o FC Porto pode ser decidida pela participação nas provas da UEFA.

Jorge Jesus afirmou esta quarta-feira, no lançamento do jogo Benfica-Bayer Leverkusen, referente à segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa - a primeira mão ficou 1-0, favorável às águias - que as provas europeias podem determinar quem será o campeão nacional, isto é, se os encarnados, se o FC Porto.

"A equipa que sair mais cedo das competições europeias é a que tem mais hipóteses de vencer o campeonato", atirou Jesus, que reiterou, por isso, que o próximo jogo da I Liga, frente ao Paços de Ferreira, é crucial para a formação que orienta.

"É importante que a equipa continue a ganhar, isso é uma demonstração da qualidade da equipa, dos jogadores e isso faz a força do coletivo. Amanhã [quinta-feira], o espírito será igual num jogo que tem importância que tem, mas, para mim, o jogo com o Paços de Ferreira será muito mais importante", explicou o timeiro do clube da Luz, antes de frisar que vai "manter a rotatividade", pois acredita que "nenhuma equipa no mundo consegue manter a mesma intensidade" jogando de dois em dois dias.

Sobre o Bayer Leverkusen, adversário de quinta-feira, Jesus não prevê facilidades e garante: "Esperamos uma equipa forte, até pelo que tem demonstrado no campeonato da Alemanha, prova que para mim é a mais forte da Europa. Foram os únicos a ganhar ao Bayern Munique e estes dados demonstram o valor da equipa. É um jogo que nos vai colocar muitos problemas, mas estamos preparados como estivemos na Alemanha e a vitória na primeira mão pode dar-nos uma vantagem, apesar de sabermos que eles têm um tridente ofensivo que pode fazer golos em qualquer momento."

A terminar, o treinador encarnado desvalorizou a possível utilização de Nemanja Matic e de Oscar Cardozo, enfatizando a importância do coletivo e revelou que é praticamente certo que o jovem André Gomes, por lesão, seja uma carta fora do baralho na receção aos alemães.