Benfica interessado em Mano

Encarnados já preparam a próxima época. Lateral-direito do Belenenses agrada a responsáveis benfiquistas

O Benfica, segundo o DN apurou, está interessado em Mano, lateral--direito do Belenenses, de 23 anos, que se encontra em final de contrato com os azuis do Restelo e que foi lançado na primeira equipa do Belenenses por... Jorge Jesus.

Internacional sub-20 por três vezes e ainda pela selecção nacional de sub-21 em cinco ocasiões, Mano é visto na Luz como um jogador com grande margem de progressão e potencial para representar a equipa de futebol dos encarnados.

De acordo com as informações recolhidas, já houve, de resto, conversas entre responsáveis ligados ao Benfica e ao Belenenses sobre o lateral, natural de Lisboa, onde nasceu no dia 9 de Abril de 1987.

Os encarnados sondaram os azuis acerca de um eventual interesse destes últimos em aceitar negociar o passe do jovem atleta, lateral-direito da equipa treinada por Toni, quase irremediavelmente condenada, neste final de época, à descida à Liga de Honra.

Segundo as informações recolhidas, o Belenenses está receptivo a sentar-se à mesa com o Benfica no termo da presente temporada, pois se o futebolista, que está em final de contrato, sair para o estrangeiro, o emblema da Cruz de Cristo, de acordo com a legislação, não terá direito a qualquer compensação. O contrário sucederá caso o atleta assine por um clube português. Nesse caso, a equipa que o contratar terá de pagar ao Belenenses os direitos de formação tendo como base a última proposta de renovação que os azuis apresentaram. Assim, o clube do Restelo tem a escolher entre nada receber - no caso de saída para outro país - ou baixar as suas pretensões e encaixar uma verba por muito reduzida que seja. Ao que o DN apurou, tendo como cálculo a proposta de renovação apresentada pelo Belenenses a Mano, o Benfica teria de despender um valor acima do milhão de euros.

Mano chegou ao emblema de Belém em 2003, proveniente do Almada. Na presente edição da Liga, quase "roubou" dois pontos ao Benfica na Luz, uma vez que, já no período de compensação da segunda parte, esteve a escassos centímetros de conseguir o empate, após remate desferido ainda de fora da grande área. Quim estava batido, mas, para sorte do Benfica, a bola saiu ligeiramente ao lado do poste-esquerdo. Mano pode prosseguir uma tradição que se arrasta no Benfica desde a saída de Nélson para o Bétis de Sevilha. Já foi médio-ala-direito, tendo recuado depois para defesa-direito, tal como sucede em relação ao uruguaio Maxi Pereira, a Rúben Amorim e mesmo a Luís Filipe, atletas que fazem a posição no Benfica.

Ler mais

Exclusivos