Humberto Coelho destaca "um homem fantástico"

O diretor da Federação Portuguesa de Futebol Humberto Coelho recordou hoje que Eusébio, de quem foi companheiro no Benfica e na seleção, era um homem "fantástico e genuíno e um jogador extraordinário", de quem vai "sentir falta".

"Recordo a forma como fui recebido pelo Eusébio quando cheguei ao Benfica ainda muito novo. Ele tinha essa característica, de saber receber os jovens e de lhes dar um abraço especial e os incentivar", disse Humberto Coelho, que considera ter sido um privilégio desfrutar da amizade do "Pantera Negra".

Humberto Coelho acrescentou que Eusébio, que tinha "duas paixões, o Benfica e a seleção nacional, de que foi sempre um grande simpatizante e apoiante", foi um "marco do futebol mundial e um grande exemplo como desportista".

Eusébio da Silva Ferreira morreu hoje às 04:30 vítima de paragem cardiorrespiratória.

O "Pantera Negra" ganhou a Bola de Ouro em 1965 e conquistou duas Botas de Ouro (1967/68 e 1972/73). No Mundial Inglaterra de 1966 foi considerado o melhor jogador da competição, na qual foi o melhor marcador, com nove golos.

Na mesma competição, Portugal terminou no terceiro lugar.

Eusébio nasceu a 25 de janeiro de 1942 em Lourenço Marques (atual Maputo), em Moçambique.

O corpo do antigo jogador de futebol Eusébio estará em câmara ardente no Estádio da Luz, porta 1 (acesso pela porta 11), a partir das 17:30 de hoje, anunciou hoje o Benfica, com a missa a realizar-se na segunda-feira às 16:00 na Igreja do Seminário no Largo da Luz, após o que o corpo segue para o cemitério do Lumiar, onde o funeral se realiza às 17:00.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG