O tesouro da Luz. Formação dá 91 milhões em dois anos

A formação do Benfica tem sido uma mina de ouro e rendeu quase o triplo do que Sporting e FC Porto juntos nas últimas épocas

Noventa e um milhões de euros. É este o valor que o Benfica realizou desde 2014 com jogadores formados no clube, casos de André Gomes, Bernardo Silva, Ivan Cavaleiro, João Cancelo e agora Renato Sanches.

O primeiro a ser transferido foi o médio André Gomes, que em janeiro de 2014 foi negociado para o Valência, a troco de 10,5 milhões de euros, envolvido também na transferência do avançado Rodrigo.
Ao jovem internacional português, de 22 anos, juntou-se outra estrela das camadas jovens do Benfica.

Falamos do médio Bernardo Silva (21), que não tinha praticamente oportunidades com Jorge Jesus na época 2013-2014, optando por sair no início da temporada seguinte, com destino ao Mónaco, a pedido do treinador Leonardo Jardim, que acabaria por acionar a cláusula de preferência em janeiro de 2015, a troco de 15,75 milhões de euros.

O centro de estágios do Seixal começava a dar frutos e não foi preciso esperar muito mais tempo para outro jogador render alguns milhões aos cofres encarnados, nomeadamente o extremo Ivan Cavaleiro. Em 2014/2015, o jogador esteve emprestado ao Deportivo da Corunha, de Espanha, mas foi também o Mónaco a avançar para a sua contratação definitiva em julho de 2015, a troco de 15 milhões de euros.

No mesmo ano, os encarnados emprestaram outro jovem, no caso João Cancelo, ao Valência. Depois de um ano em Espanha, o clube agora detido pelo empresário de Singapura Peter Lim entendeu avançar para a contratação do internacional sub 21, com o defesa de 21 anos a assinar em definitivo e o Benfica a receber mais outro "bolo" no valor de 15 milhões de euros.

Com estes quatro jogadores, refira-se, o Benfica poderá ainda receber mais alguns milhões, pois ficou com direito a 25% de uma mais valia numa futura transferência. E, diga-se, esse caso poderá já acontecer neste próximo defeso, pois André Gomes poderá estar próximo de rumar à Juventus por 30 milhões de euros.

Nos últimos anos, a formação do Benfica é que mais tem dado a ganhar em Portugal. Com a transferência de Renato Sanches, os encarnados ultrapassam os 90 milhões de euros e fazem mais do dobro, por exemplo, do que o Sporting em jogadores da formação.

Nas últimas épocas, os leões negociaram alguns jovens formados no clube, mas não chegaram sequer aos 30 milhões de euros. A saída de Bruma para o Galatasaray foi a que mais rendeu - 10 milhões de euros -, seguindo-se a de Ilori (Liverpool), por 7,5, Cédric (Southampton), 6,5 e Eric Dier (Tottenham), 5.
O FC Porto está pior neste capítulo, pois nos últimos anos, relativamente a jogadores oriundos da formação, só o médio André Castro foi de alguma forma bem negociado, rumando ao Kasimpasa da Turquia por 2,05 milhões de euros.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG