Festa no Porto com meio milhar na rotunda da Boavista

Adeptos benfiquistas do norte também festejaram o 33.º título de campeão nacional, com a PSP a ter que intervir para serenar alguns ânimos.

Cerca de meio milhar de adeptos benfiquistas celebraram com euforia o título de campeão nacional de futebol na rotunda da Boavista, no Porto, com centenas de viaturas a circundarem o jardim desde que o jogo acabou em Lisboa.

Os festejos decorreram cerca de uma hora sem qualquer agente de autoridade por perto, o que chegou a impedir a circulação de trânsito, nomeadamente de transportes públicos, durante quase meia hora.

Já com a Polícia de Segurança Pública (PSP) a ordenar o tráfego, as celebrações continuaram, no troço em frente à Casa da Música, entre intensas buzinadelas de automóvel e cânticos habituais dos "encarnados".

Daniela Gonçalves, residente no Porto, parou por momentos a celebração para afirmar à agência Lusa que a vitória do Benfica "foi mais do que merecida, sobretudo depois de tanto sofrimento no ano anterior".

Admitindo que o futebol é "uma paixão, algo irracional", e que ali estava com "toda a fé e alegria", a adepta "encarnada" revelou ser da opinião de que Jorge Jesus "não deve renovar".

"Desde que se ajoelhou, aqui no Estádio do Dragão, não devia continuar como treinador do Benfica. Acho que é um treinador de qualidade, mas nenhum benfiquista se deve ajoelhar diante de nenhum adversário", sentenciou.

Já Ricardo Pimenta, também portuense, foi da opinião que "a coesão da equipa, desde o primeiro jogo, foi a razão da conquista".

"Esteve sempre unida e até a morte de Eusébio reforçou essa união. Nunca houve momentos em que tenha estado mal e a vitória foi merecida", afirmou.

Segundo este benfiquista, há ainda várias frentes de "batalha", nomeadamente na Liga Europa, onde a Juventus é o próximo adversário: "Da maneira como o Benfica está a jogar, tudo é possível".

Enquanto os benfiquistas se iam acercando da rotunda da Boavista, na Avenida dos Aliados, no centro do Porto, os festejos dos adeptos foram tímidos, mas vigiados por um contingente policial com algumas dezenas de agentes do corpo de intervenção da PSP, apoiados por cinco carrinhas e três carros.

Num local emblemático para os festejos dos adeptos do FC Porto, não foram muito os benfiquistas que surgiram no local, sendo que a maior parte apenas passeou de carro pela artéria portuense, ostentando bandeiras e cachecóis.

Embora não se tenham registado incidentes graves, os agentes tiveram de zelar pela segurança de alguns adeptos do Benfica que assistiram à partida num dos cafés dos Aliados e foram, no final, provocados por um grupo de jovens que surgiram no local.

O Benfica derrotou o Olhanense por 2-0, em partida a contar para a 28.ª jornada da I Liga, sagrando-se - a duas rondas do fim - campeão nacional de futebol pela 33.ª vez na sua história.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG