Encarnados ponderam cláusula para 'segurar' Jesus

Caso o clube da Luz consiga ser  campeão, a SAD quer colocar, como forma de prevenção, uma cláusula de rescisão no contrato do treinador superior a 2,5 milhões de euros.

A SAD do Benfica está a equacionar a hipótese de vir a fixar, no final da corrente época, e caso persistam os bons resultados de Jorge Jesus, uma cláusula de rescisão, sempre superior a 2,5 milhões de euros, para travar a cobiça ao treinador do clube da Luz.

Segundo soube o DN, e na eventualidade de os encarnados conseguirem sagrar--se campeões nacionais no final da temporada 2009/2010 - juntando a um hipotético título uma boa prestação na Liga Europa -, o Benfica está convencido de que não será fácil segurar Jorge Jesus, apesar deste último ter assinado um contrato válido por duas épocas, com mais um ano de opção.

De acordo com as informações recolhidas pelo DN, os máximos responsáveis pelo Benfica entendem que Jorge Jesus é já, nesta fase da temporada, um técnico que está a ser observado, com alguma regularidade, por cotados emblemas da Europa, pelo que, e com o objectivo de precaver o assédio ao treinador português, de resto muito apreciado e respeitado no seio do universo benfiquista, o Benfica está já a estudar, por isso, a possibilidade de fixar uma cláusula de rescisão para Jorge Jesus.

Os métodos de trabalho do técnico, que em 2008/2009 orientou o Sporting de Braga, são do agrado de todos. E a SAD só aceitará perder o treinador para um clube estrangeiro se não lhe for possível assegurar a permanência de Jorge Jesus ao serviço da equipa que, à entrada para a 14.ª jornada da Liga, ocupa o segundo lugar da tabela classificativa da competição, com 30 pontos, um de vantagem sobre o FC Porto, conjunto com o qual irá medir forças amanhã (20.15, Sport TV 1) no Estádio da Luz.

Tal como o DN noticiou oportunamente, há já algum tempo que Jorge Jesus, representado pelo agente FIFA Jorge Mendes, está a frequentar aulas de inglês com a finalidade de aprender a falar o idioma daquele país. Um facto que pode significar que Jesus gostaria, um dia, de trabalhar no estrangeiro.

Num outro campo, uma hipotética saída do técnico, cujo actual vínculo laboral prevê que no final de 2009/2010 tenha ganho, sensivelmente, 500 mil euros/ano, da Luz, acabará por não ser rentável aos cofres do Benfica. Até porque, no defeso, os dirigentes encarnados desembolsaram cerca de 700 mil euros para garantir a contratação do treinador de 55 anos natural da Amadora, onde nasceu em 24 de Julho de 1955.

Jorge Fernando Pinheiro de Jesus liderou, em 2008/2009, o Sporting de Braga à vitória na Taça Intertoto, tendo conduzido também a formação minhota aos oitavos-de--final da antiga Taça UEFA, agora denominada por Liga Europa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG