"Castillo tem feito bastantes golos e boas exibições"

Avançado chileno de 25 anos chegou ontem a Lisboa e vai assinar por cinco temporadas. Compatriota Rodrigo Tello aprova reforço

O avançado Nicolás Castillo chegou ontem a Lisboa para fazer os habituais exames médicos e assinar contrato válido por cinco temporadas com o Benfica. A contratação do jogador chileno, de 25 anos, aos mexicanos do Pumas deverá custar entre seis e sete milhões de euros aos encarnados.

Doze vezes internacional pelo seu país (um golo), o atacante tem no currículo uma Taça América, assim como dois campeonatos, uma Taça e uma Supertaça do Chile e uma Taça da Bélgica. Natural da capital Santiago, iniciou a carreira no Universidad Católica, clube que o catapultou para a Europa em janeiro de 2014, então para representar os belgas do Club Brugge, em que foi orientado pelo antigo guarda-redes benfiquista Michel Preud"homme. Seguiram-se empréstimos pouco felizes aos alemães do Mainz, aos italianos do Frosinone e de volta ao Universidad Católica, no qual se reencontrou com os golos.

As duas últimas temporadas foram as melhores da carreira: em 2016-17 apontou 26 golos, divididos entre o Católica e o Pumas, que entretanto pagou ao Brugge os quatro milhões de dólares [cerca de 3,7 milhões de euros] da sua cláusula de rescisão; e na época que agora findou, sempre ao serviço dos mexicanos, faturou 18.

Castillo prepara-se agora para se tornar o 23.º chileno a atuar na I Liga - o terceiro ao serviço do Benfica, após Cristián Uribe e Alejandro Escalona. O compatriota com mais jogos (112) no principal campeonato português, Rodrigo Tello, aprova a contratação. "É um bom reforço para o Benfica. É um jogador que conheço bem. A primeira experiência na Europa não foi muito boa, mas depois voltou ao Católica, foi o goleador do campeonato, e rumou ao México. É um jogador de seleção nacional, está mais maduro, tem feito bastantes golos e boas exibições", disse ao DN o antigo lateral/médio do Sporting entre 2001 e 2007, agora com 38 anos.

Para o ex-jogador dos leões, Castillo é um avançado que "remata bem, procura espaços e não é lento. Dá largura ao ataque e tem visão de jogo". Questionado sobre o sistema tático em que o reforço benfiquista pode encaixar melhor, Tello diz que pode jogar sozinho ou com outro avançado ao lado, como aconteceu no Universidad Católica e se verifica na seleção.

Para Tello, o compatriota tem algumas semelhanças com Jonas, "pela definição" das jogadas e "porque consegue fazer golos em oportunidades não muito claras".

Terceiro reforço "está feliz"

À chegada à capital portuguesa, o avançado chileno não prestou declarações, mas "está feliz", conforme revelou o empresário Alejandro Santiesteban. Nicolás Castillo, recorde-se, será o terceiro reforço das águias para 2018-19, depois do guarda-redes internacional sub-21 alemão Vlachodimos (ex-Panathinaikos) e do lateral direito internacional nigeriano Ebuehi (ex-ADO Den Haag).

Também oficializado foi já o regresso do lateral esquerdo internacional sub-21 português Yuri Ribeiro, que na última temporada esteve cedido ao Rio Ave.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG