Benfica vence jogo de "nervos" em Guimarães

Cardozo, a meias com Marco Matías, fez o golo do difícil triunfo do Benfica em Guimarães, que aproxima as águias dos lugares cimeiros da I Liga. Jesus acabou o jogo a separar a polícia dos adeptos.

O Benfica somou a terceira vitória consecutiva, série que já não alcançava desde abril, ao bater o Vitória de Guimarães por 1-0, no Estádio D. Afonso Henriques, em jogo da 5.ª jornada da I Liga, numa das mais emotivas partidas do campeonato até ao momento. Oscar Cardozo fez, a meias com Marco Matías, o golo do triunfo encarnado no Minho, que para já vale a subida isolada ao 4.º lugar da classificação.

Jorge Jesus repetiu o "onze" que se estreou a vencer na Liga dos Campeões, mas as dificuldades (e a agressividade vimaranense) encontradas em Guimarães foram imensas. Os pupilos de Rui Vitória promoveram uma primeira parte de grande equilíbrio, em que as oportunidades de golo foram poucas e a intensidade de jogo e luta foram altíssimas. O nulo ajustava-se àquilo que foi na primeira parte.

A segunda parte trouxe um Benfica mais dominador e, também, polémica. Decorria o minuto 61 quando David Addy viu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Os vimaranenses queixarem-se, visto que Siqueira também poderia ter visto a segunda cartolina no início da segunda parte. Mas o Vitória ainda poderia ter ficado reduzido a nove aos 68', quando a equipa de arbitragem não terá visto a falta de Paulo Oliveira sobre Lima, na grande área, que valeria penálti e segundo cartão ao central vimaranense.

Em superioridade numérica, o Benfica, que se tem revelado mais forte nas bolas paradas (sobretudo nos lances "estudados") nesta época, aproveitou um pontapé de canto para chegar ao golo. Oscar Cardozo rematou de primeira na grande área, numa bola que parecia fácil para Douglas segurar, mas Marco Matías colocou-se à frente do guarda-redes e desviou a bola para o fundo das redes, aos 73 minutos.

O Vitória ainda "carregou" em busca do empate, mas não conseguiu anular o triunfo e a festa encarnada, que terminou em confusão no relvado. Quando os jogadores do Benfica foram oferecer as camisolas aos adeptos, vários apoiantes invadiram o relvado e motivaram a ação policial. Jorge Jesus não gostou da maneira mais aguerrida como um adepto estava a ser agarrado e "investiu" contra as forças de segurança, visivelmente furioso, justificando a sua ação no final. "Na defesa dos jogadores e dos adeptos do Benfica serei sempre o primeiro", vincou.

Filme do jogo:

90+3' Final do jogo!

90+1' Cartão amarelo para Enzo Pérez, por mão na bola.

90' Três minutos de compensação...

90' Cartão amarelo para André Almeida, por derrubar Maazou.

89' Cartão amarelo para Marco Matías, por falta sobre André Almeida.

86' Remate de longe de Tiago Rodrigues, para defesa atenta de Artur.

85' Benfica controla o jogo à entrada para os últimos minutos, mas o Vitória ainda acredita.

82' Substituição no Vitória. Saiu André Santos e entrou Ricardo Gomes.

82' Substituição no Benfica. Saiu Siqueira e entrou Maxi Pereira.

81' Cartão amarelo para Matic, após entrada sobre Marco Matías.

78' Segundo as estatísticas oficiais da Liga, o autogolo de Marco Matías foi agora atribuído a Cardozo. A decisão definitiva cabe à equipa de arbitragem.

75' Substituição no Vitória. Saiu Malonga e entrou Nii Plange.

73' GOLO DO BENFICA! MARCO MATÍAS FAZ O 0-1! Na sequência de um pontapé de canto "estudado", Cardozo rematou de primeira, mas Marco Matías colocou-se à frente de Douglas e desviou a bola para a própria baliza. A Liga atribuiu o autogolo a Marco Matías, mas segundo o relatório do árbitro o mesmo poderá ser concedido a Cardozo.

71' Rodrigo, Ola John ou Sulejmani são as opções que Jorge Jesus poderá lançar dentro de minutos.

68' Penálti por assinalar a favor do Benfica. Paulo Oliveira chegou atrasado à bola e acabou por pontapear Lima na grande área. Bruno Esteves aguardou indicação do árbitro auxiliar, que nada assinalou.

65' Substituição no Benfica. Saiu Djuricic e entrou Lima.

64' Benfica, agora em superioridade numérica, "instala-se" no meio-campo do Vitória. Vai entrar Lima daqui a pouco.

61' Cartão vermelho para Addy! O lateral travou o contra-ataque de Enzo Pérez e viu o segundo cartão amarelo.

58' Substituição no Vitória. Saiu André André e entrou Tiago Rodrigues.

56' Jogo interrompido para Leonel Olímpio receber assistência, após ter sido pisado na mão por Cardozo.

54' Enzo tenta o cabeceamento na grande área, mas saiu fraco e para defesa de Douglas.

50' Remate de Malonga, para defesa fácil de Artur.

49' Siqueira arrisca a expulsão, após uma falta dura que lhe poderia ter valido o segundo cartão.

48' Lima, Rodrigo e Sulejmani aquecem no Benfica.

46' Cardozo falha! O paraguaio tentou o remate de primeira, após passe de Fejsa, mas acertou mal na bola.

46' Início da segunda parte. Bola para o Vitória.

45+1' Intervalo em Guimarães!

45+1' Desvio de cabeça de Cardozo, para as mãos de Douglas.

45' Um minuto de compensação...

45' Cartão amarelo para Siqueira, por travar um contra-ataque de André Santos.

44' Remate em jeito de Leonel Olímpio, a passar ao lado do alvo.

42' Pontapé longo de Addy, para as mãos de Artur.

41' Mais um excelente corte de Garay, a impedir a finalização de Maazou na grande área.

40' Cardozo atira contra a barreira, desperdiçando uma boa ocasião.

38' Cartão amarelo para Paulo Oliveira, por mão na bola. Livre perigosíssimo para Cardozo...

37' Malonga invade a grande área do Benfica, mas não conseguiu o remate.

36' Remate forte de André Almeida, para a bancada.

34' Grande defesa de Douglas! Excelente passe de Enzo Pérez a desmarcar Siqueira, que ficou isolado e com tudo para faturar, mas o guarda-redes do Vitória conseguiu defender.

31' Interceção de Artur Moraes, após cruzamento de Marco Matías.

28' Artur evita o golo! Defesa pouco ortodoxa de Artur Moraes, após remate de André Santos, mas suficiente para afastar o perigo.

27' Cabeceamento de Luisão, que sofreu um desvio em Abdoulaye e sobrou para Douglas. A bola pareceu bater na mão de Abdoulaye, mas o lance foi à queima-roupa.

27' Cartão amarelo para David Addy, por derrubar Enzo Pérez.

25' Boa réplica do Vitória na partida, a disputar o jogo de igual para igual com o Benfica. O equilíbrio tem sido uma constante. E a (muita) agressividade também...

23' Maazou faz tudo bem no um para um com Luisão, mas depois falhou o remate.

20' Enzo Pérez afasta o perigo na grande área do Benfica, após corte incompleto de Artur.

19' André Santos falha por pouco! Excelente jogada do Vitória, que termina com um cruzamento de Marco Matías para André Santos, que de cabeça atirou por cima do alvo.

19' Excelente "dobra" de Matic a Luisão, a evitar que Malonga ficasse isolado na grande área.

17' Maazou deixa escapar a bola e acaba por "atrapalhar" o colega André Santos, que corria isolado para a baliza.

15' André Almeida tentou "isolar" Cardozo, mas Douglas foi rápido na antecipação e afastou o perigo.

13' Douglas e Artur, para já, não tiveram trabalho, mas no meio-campo a luta tem sido muito intensa.

10' Jogo extremamente disputado em Guimarães, com muita agressividade de parte a parte.

7' Fora de jogo assinalado a Enzo Pérez, numa altura em que o argentino estava isolado.

5' Garay cria perigo. Cabeceamento do argentino ao segundo poste, a bater em cima da malha da baliza. O central tentava assistir Luisão.

4' Início de jogo bem "quentinho" em Guimarães, com Abdoulaye a derrubar Djuricic no limite da grande área. Antes pediu-se falta do sérvio sobre um jogador do Vitória.

3' Bruno Esteves interrompe um contra-ataque do Vitória, por falta de Enzo Pérez, mas o árbitro não mostrou cartão ao argentino, algo que motivou protestos vimaranenses.

2' Cartão amarelo para André André, por entrada sobre Enzo Pérez. Muita agressividade do Vitória nos primeiros minutos.

1' Entrada "durinha" de Maazou sobre Luisão a abrir a partida. Bruno Esteves pede calma.

1' Bruno Esteves apita para o início do jogo! Bola para o Benfica.

BENFICA: Artur Moraes; André Almeida, Luisão, Garay, Siqueira; Fejsa, Matic, Enzo Pérez, Djuricic, Markovic: Oscar Cardozo. Suplentes: Paulo Lopes, Maxi Pereira, Jardel, Sulejmani, Ola John, Lima e Rodrigo.

VIT. GUIMARÃES: Douglas; Pedro Correia, Paulo Oliveira, Abdoulaye, David Addy; Leonel Olímpio, André Santos, André André; Marco Matías, Malonga e Maazou. Suplentes: Assis, Moreno, Tiago Rodrigues, Barrientos, Crivellaro, Nii Plange e Ricardo Gomes.

O Benfica poderá somar neste sábado a terceira vitória consecutiva, série que já não alcança desde abril, caso derrote o Vitória de Guimarães, no D. Afonso Henriques (18.00), num jogo em que os pupilos de Jorge Jesus tentarão (re)aproximar-se de Sporting, Sp. Braga e FC Porto. Depois da vitória frente ao Anderlecht, por 2-0, na estreia na Liga dos Campeões, o Benfica encontra um Vitória também moralizado por um triunfo europeu, no caso na Liga Europa, por 4-0, ante o Rijeka.

Quatro meses depois da Taça de Portugal perdida no Jamor, o Benfica visita um palco em que goleou por expressivos 4-0 na última época, ainda que o D. Afonso Henriques seja o terceiro palco no qual Jorge Jesus mais vezes perdeu (duas), só superado pelo Dragão e pela Pedreira. O técnico espera, por isso, "uma deslocação que sempre foi difícil e continuará a ser". O Benfica, garante não encontra motivação na tentativa de "vingar" a derrota no Jamor, mas sim em dar seguimento à "excelente exibição" na Champions.

O Vit. Guimarães, apesar da boa exibição europeia, foi goleado por 4-1 pelo Vit. Setúbal no último jogo no D. Afonso Henriques na I Liga, algo que evidencia a capacidade de a equipa de Rui Vitória ir do "8 ao 80". Com um plantel renovado e repleto de jogadores de qualidade, Rui Vitória não deixa de reconhecer que o Benfica "reforçou-se melhor do que no ano passado" e está, por isso, na sua opinião, "mais forte". Os encarnados tentarão colocar pressão no FC Porto, que defrontará o Estoril após o apito final em Guimarães.

Exclusivos

Premium

Viriato Soromenho Marques

Madrid ou a vergonha de Prometeu

O que está a acontecer na COP 25 de Madrid é muito mais do que parece. Metaforicamente falando, poderíamos dizer que nas últimas quatro décadas confirmámos o que apenas uma elite de argutos observadores, com olhos de águia, havia percebido antes: não precisamos de temer o que vem do espaço. Nenhum asteroide constitui ameaça provável à existência da Terra. Na verdade, a única ameaça existencial à vida (ainda) exuberante no único planeta habitado conhecido do universo somos nós, a espécie humana. A COP 25 reproduz também outra figura da nossa iconografia ocidental. Pela 25.ª vez, Sísifo, desta vez corporizado pela imensa maquinaria da diplomacia ambiental, transportará a sua pedra penitencial até ao alto de mais uma cimeira, para a deixar rolar de novo, numa repetição ritual e aparentemente inútil.

Premium

Maria do Rosário Pedreira

Agendas

Disse Pessoa que "o poeta é um fingidor", mas, curiosamente, é a palavra "ficção", geralmente associada à narrativa em prosa, que tem origem no verbo latino fingire. E, em ficção, quanto mais verdadeiro parecer o faz-de-conta melhor, mesmo que a história esteja longe de ser real. Exímios nisto, alguns escritores conseguem transformar o fingido em algo tão vivo que chegamos a apaixonar-nos por personagens que, para nosso bem, não podem saltar do papel. Falo dos criminosos, vilões e malandros que, regra geral, animam a literatura e os leitores. De facto, haveria Crime e Castigo se o estudante não matasse a onzeneira? Com uma Bovary fiel ao marido, ainda nos lembraríamos de Flaubert? Nabokov ter-se-ia tornado célebre se Humbert Humbert não andasse a babar-se por uma menor? E poderia Stanley Kowalski ser amoroso com Blanche DuBois sem o público abandonar a peça antes do intervalo e a bocejar? Enfim, tratando-se de ficção, é um gozo encontrar um desses bonitões que levam a rapariga para a cama sem a mais pequena intenção de se envolverem com ela, ou até figuras capazes de ferir de morte com o refinamento do seu silêncio, como a mãe da protagonista de Uma Barragem contra o Pacífico quando recebe a visita do pretendente da filha: vê-o chegar com um embrulho descomunal, mas não só o pousa toda a santa tarde numa mesa sem o abrir, como nem sequer se digna perguntar o que é...

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

"O clima das gerações"

Greta Thunberg chegou nesta semana a Lisboa num dia cheio de luz. À chegada, disse: "In order to change everything, we need everyone." Respondemos-lhe, dizendo que Portugal não tem energia nuclear, que 54% da eletricidade consumida no país é proveniente de fontes renováveis e que somos o primeiro país do mundo a assumir o compromisso de alcançar a neutralidade de carbono em 2050. Sabemos - tal como ela - que isso não chega e que o atraso na ação climática é global. Mas vamos no caminho certo.