Advogado de Jesus: Suspeitas motivadas por desinformação

O advogado do treinador de futebol do Benfica, Jorge Jesus, garantiu hoje que as suspeitas sobre a transferência do guarda-redes Júlio César do Belenenses para o Benfica foram causadas por desinformação.

Revelando que Jorge Jesus - que já negou ter recebido qualquer comissão na transferência - está arrasado emocionalmente com as marcas que este episódio podem deixar na sua imagem e no seu prestígio, Luís Miguel Henrique assegurou que o valor do negócio realizado em 2009 foi de um milhão de euros.

O advogado, ligado também à empresa que detinha parte dos direitos do futebolista, explicou que o Belenenses apenas recebeu metade, porque o restante pertencia à Sclub, do investidor João Cristo, que, no entanto, acabou por receber apenas 400 mil euros por ter querido receber em dinheiro e não em letras.Segundo Luís Miguel Henrique, deste montante, 25 mil ainda ficaram cativos pelo Benfica para eventuais pagamentos de formação ao clube brasileiro Botafogo.

Luís Miguel Henrique é advogado da empresa que concretizou a transferência de Júlio César para o Belenenses, então denominada Silversharp e depois rebaptizada Sclub, nome sob o qual já tomou conta do negócio com o Benfica.

Exclusivos