Absolvidos sete adeptos do Anderlecht em Lisboa

Os sete adeptos do Anderlecht acusados de participação em rixa no dia do desafio da Liga dos Campeões de futebol com o Benfica (2-0) foram ilibados das acusações.

"Absolvo os arguidos (...) da prática, em co-autoria material e na forma consumada, de um crime de participação em rixa na deslocação para espetáculo desportivo", refere a sentença.

Na passada sexta-feira, o juiz do Tribunal de Pequena Instância Criminal de Lisboa julgou "totalmente improcedente, por não provada, a acusação do Ministério Público", daí a ausência de consequências para qualquer dos sete detidos a 17 de setembro.

O magistrado considerou que os adeptos reagiram a agressões de adeptos do Benfica e que não agiram de forma premeditada.

Segundo o Comando Metropolitano de Lisboa, nesse dia a Polícia de Segurança Pública deteve sete adeptos do Anderlecht que estavam a provocar desacatos junto ao Estádio da Luz, entre os quais o atual líder do movimento "hooligan" belga.

Na altura, em comunicado, a polícia precisou que os adeptos foram detidos junto do Estádio da Luz "no início de uma desordem que envolveu adeptos benfiquistas", sendo que os detidos estavam "todos referenciados pela polícia belga como adeptos violentos".

Durante a intervenção policial, "os adeptos confrontaram os 'spotters', tendo-se mesmo registado episódios de agressão a polícias", acrescenta o texto.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG