Benfica desconhece investigação da PJ a jogo com o Rio Ave

Notícia é avançada pelo Correio da Manhã e pela CM TV. Fonte oficial dos encarnados diz que o clube "não tem qualquer comentário a fazer".

Terá transitado para Lisboa uma investigação que começou no Porto relativa a suspeitas de pagamentos a jogadores do Rio Ave para perderem um jogo com o Benfica. A notícia é avançada esta sexta-feira pelo Correio da Manhã e CM TV.

Estes órgãos de comunicação referem que foi no âmbito da investigação ao Feirense-Rio Ave, em fevereiro deste ano, que a Polícia Judiciária encontrou indícios de que outro jogo, neste caso frente aos encarnados, poderia também ter sido adulterado.

Segundo o CM, neste caso, que envolve o Benfica, empresários ligados ao clube da Luz terão abordado alguns dos mesmos jogadores que acabaram agora por ser constituídos arguidos na sequência do processo relativo ao jogo entre vilacondenses e a equipa de Santa Maria da Feira.

Ao DN, fonte oficial das águias garantiu que o clube "desconhece todo esse assunto", acrescentando que o Benfica "não tem qualquer comentário a fazer".

"É uma questão de a justiça fazer o seu trabalho", acrescentou o porta-voz dos encarnados.

No jogo em causa, de há duas épocas, o Benfica venceu por 1-0.

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.