Barça bate recorde mundial com a contratação de Coutinho

Nunca uma equipa investira tanto dinheiro em reforços numa época. Anterior máximo era do Real Madrid, quando contratou Ronaldo e Kaká. Barça imparável também no relvado

Nunca antes, no futebol mundial, uma equipa gastou tanto dinheiro em contratações como o Barcelona esta época. O recorde acaba de ser batido este fim de semana com a contratação do brasileiro Philipe Coutinho, de 25 anos, ao Liverpool.

Os 120 milhões de euros investidos no médio ofensivo - o acordo entre clubes contempla ainda o pagamento de mais 40 milhões por objetivos - faz que o montante dos catalães atinja os 312,5 milhões de euros, verba que poderá nem ficar por aqui, uma vez que está por horas a chegada a Camp Nou do defesa-central colombiano Yerry Mina, do Palmeiras, por cerca de dez milhões de euros.

O Barcelona pulveriza desta forma o anterior recorde, que estava na posse do Real Madrid desde 2009/10, quando o presidente Florentino Pérez investiu 257,4 milhões de euros nas contratações de Cristiano Ronaldo (94 milhões), Kaká (65), Xabi Alonso (35,4), Benzema (35), Raúl Albiol (15), Negredo (5), Granero (4) e Arbeloa (4). Desta vez, os catalães gastaram 312,5 milhões de euros em menos jogadores, a saber: Coutinho (120), Dembélé (105), Paulinho (40), Nélson Semedo (30,5), Deulofeu (12) e Marlon (5).

Na prática, o Barça reinvestiu os 222 milhões de euros que recebeu por Neymar, que no início da temporada foi para o Paris Saint-Germain, e somou-lhe mais 90 milhões - que poderão passar a 100 no caso de se concretizar então a contratação de Yerry Mina.

O top cinco do dinheiro investido em contratações numa temporada está a ser totalmente reformulado em 2017/18, já que apenas o Real Madrid 2009/10 resiste no segundo lugar, pois os restantes postos são ocupados por investimentos de clubes já nesta época, como são os casos do Manchester City (249,3 milhões de euros), Paris Saint-Germain (238) e Chelsea (216,8).

Barça vence e Real atrasa-se mais

Ainda sem Coutinho, que será apresentado hoje no Camp Nou como nova estrela às ordens do treinador Ernesto Valverde, o Barcelona recebeu e venceu o Levante por 3-0, com Messi a abrir o marcador logo aos 12 minutos naquele que foi o seu jogo 400 com a camisola do Barcelona. Ainda antes do intervalo, Luis Suárez fez o segundo do Barça e o seu o 400.º golo na carreira. Foi já com Nélson Semedo e André Gomes em campo que o brasileiro Paulinho fechou as contas de um jogo que mantém o clube na liderança com mais nove pontos que o Atlético de Madrid.

Quem já tem o título como miragem é o Real Madrid, que ontem voltou a atrasar-se na tabela, com um empate a 2-2 em Vigo, frente ao Celta. Cristiano Ronaldo foi titular no ataque dos merengues, mas ficou em branco, cabendo ao galês Gareth Bale marcar os dois golos da equipa de Zidane.

O antigo jogador do Benfica Daniel Wass adiantou os galegos no marcador, aos 33", mas o bis de Bale no espaço de três minutos (36" e 38") ainda colocou o Real Madrid em situação de vantagem antes do intervalo. Só que a equipa de Zidane foi incapaz de segurar os três pontos na segunda metade. Ainda resistiu a um penálti falhado por Iago Aspas (72"), mas viu Maximiliano Gomez fazer o 2-2 aos 82". O Real fica assim já a 16 pontos do Barça.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG