'Vino' encosta equipa de Paulinho e Armstrong à parede

Ciclista do Cazaquistão anunciou ontem que está  de volta à estrada após suspensão de dois anos por 'doping'

Dois anos depois da sua exclusão da Volta a França por causa de doping, o cazaque Alexandre Vinoukourov anunciou ontem no Mónaco, onde amanhã começa a edição deste ano do Tour, o seu regresso à competição dentro de algumas semanas.

"Nunca obtive resposta sobre o que aconteceu em 2007", afirmou o corredor, que negou sempre ter-se dopado.

Vinokourov teve um controlo antidoping positivo a uma transfusão sanguínea e, por isso, foi suspenso por dois anos.

O regresso à competição deverá acontecer a partir de 24 de Julho, na equipa Astana, constituída por fundos cazaques e que ele ajudou a montar

Por isso Vinokourov lançou um aviso à equipa do português Sérgio Paulinho e da estrela Lance Armstrong: "Há conversações a decorrerem. Esta equipa foi criada para mim e não vejo como não pode ser alcançado um acordo. Se não houver acordo, Johan [Bruyneel, director da equipa] terá de deixar a equipa."

Ao mesmo tempo que Vinokourov anunciava o seu regresso, os 181 corredores inscritos no Tour de 2009 faziam análises sanguíneas.

Um desses 181 corredores submetidos a controlo era o belga Tom Boonen que aguarda uma autorização para poder integrar o pelotão que amanhã inicia a prova.

Refira-se que Boonen também se viu envolvido num caso de dopagem e, por causa disso, foi proibido de correr o Tour, mas recorreu dessa deliberação. Esperando agora uma decisão sobre esse recurso.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG