Sanções duras para campeão e vice dos Mundiais sub-23

Doping nos Campeonatos do Mundo de ciclo-crosse sub-23 valeu penas duras aos irmãos polacos  Pawel e Kacper Szczepaniak. Primeiro e segundo classificados na prova, respectivamente, perderam ambos as medalhas. Pawel cumpre uma suspensão de quatro anos e Kacper de oito.

A competição decorreu a 30 e 31 de Janeiro, em Tabor, República Checa. Os controlos na base destes casos foram feitos antes e durante os Mundiais e os resultados dos processos permitem ao francês Arnaud Jouffroy subir ao primeiro lugar do pódio. Tom Meeusen (Bélgica) e Marek Konwa (Polónia) são agora segundo e terceiro classificados.

No comunicado emitido pela União Ciclista Internacional (UCI), confirma-se que as análises detectaram eritropoietina (EPO), uma substância usada em dopagem sanguínea, mas não é explicado o porquê de sanções tão elevas relativamente ao normal em outros casos de doping com EPO.

Mas, em Março quando os ciclistas foram suspensos provisoriamente, a UCI deixou uma pista: ambos foram especialmente seguidos pelos oficiais antidoping, pois as primeiras análises feitas nos Mundiais levantaram muitas dúvidas quando os valores foram comparados com os respectivos passaportes biológicos.

As sanções efectivas foram decididas a 30 de Março; os ciclistas poderão voltar a competir no mesmo dia de 2014, no caso de Pawel, e de 2018, para Kacper.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG