Pequim 2008: 5 cavaleiros desclassificados por doping

O Comité Olímpico Internacional (COI) ratificou nesta quinta-feira a decisão da Federação Internacional de Desportos Equestres em desclassificar cinco cavaleiros que competiram nos Jogos Olímpicos (JO) de Pequim 2008, por doping dos seus cavalos.

O alemão Christian Ahlmann (montou o cavalo Coster), os brasileiros Bernardo Alves (Chupa Chup) e Rodrigo Pessoa (Rufus), a norte-americana Courtney King-Dye (Mythilus) e o irlandês Denis Lynch (Lantinus 3) viram nesta quinta-feira o comité executivo do COI apagar os seus nomes da classificação do concurso individual de saltos dos JO.

Em comunicado, o organismo olímpico explicou que não tomou ainda uma decisão relativamente ao norueguês Tony Andre Hansen (na foto), o único medalhado deste lote (bronze no concurso colectivo de saltos), porque o caso ainda está por decidir pelo Tribunal Arbitral do Desporto.

Os testes aos cavalos detectaram capsaicina, alcalóide cristalino que dá o sabor picante às pimentas, à malagueta e ao gengibre. Trata-se de um analgésico que aumenta a sensação de ardor e a sensibilidade nas pernas dos cavalos, o que os leva a saltar mais alto para evitar tocar nos obstáculos.

O uso de loções com capsaicina deixou de ser indetectável nas análises pouco tempo antes de Pequim 2008 e os cavaleiros foram surpreendidos pelos oficiais antidopagem.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG