Ciclismo: duas suspensões preventivas e oito efectivas

A União Ciclista Internacional (UCI) anunciou no seu site a suspensão preventiva de dois ciclistas e publicou uma lista com oito corredores que foram punidos com suspensões efectivas, entre os quais dois participantes na Volta a Portugal do ano passado e dos primeiro e segundo classificados dos Mundiais de ciclo-crosse sub-23.

Os espanhóis Isidro Nozal e Hector Guerra foram suspensos dois anos por doping na principal prova de ciclismo realizada em Portugal. Os irmãos polacos Pawel e Kacper Szczepaniak, respectivamente primeiro e segundo nos Mundiais de ciclo-crosse sub-23, foram suspensos por quatro e oito anos (ver relacionados).

Entre os penalizados, destaque para o espanhol Mikel Astraloza, punido por doping com eritropoietina (EPO) antes da Volta à França do ano passado, e do italiano Danilo Di Luca, desclassificado do segundo lugar da Volta à Itália.

Os suspensos preventivamente são Mickael Lapre e Alessandro Coló. O francês Lapre acusou EPO num controlo realizado a 20 de Março, na corrida Cholet-Pays de Loire. Ao italiano Coló foi detectado clembuterol aquando de um teste feito a 25 de Abril, durante a Volta ao México.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG