Adeptos invadem centro de treinos do Marselha e polícia faz detenções

O jornal La Provence, que publicou um vídeo com uma árvore a arder à porta do complexo, descreve uma cena com vários artefactos pirotécnicos acionados ou arremessados, com o L'Équipe a explicar que a invasão foi premeditada.

Uma invasão ao centro de treinos do Marselha por dezenas de adeptos, 25 dos quais acabaram detidos, levou a que a Liga francesa de futebol adiasse a receção deste sábado ao Rennes pelo clube treinado por André Villas-Boas.

A três horas do início do encontro, da 22.ª jornada da Ligue 1, a organização do campeonato anunciou o adiamento do jogo, para data a definir, na sequência da invasão da 'Commanderie', nome dado ao centro de treinos dos marselheses.

Segundo a imprensa local, cerca de três centenas de adeptos entraram nas instalações do emblema para protestar contra a direção do clube, designadamente o presidente Jacques-Henri Eyraud, com uma intervenção policial a ser requerida.

O jornal La Provence, que publicou um vídeo com uma árvore a arder à porta do complexo, descreve uma cena com vários artefactos pirotécnicos acionados ou arremessados, com o L'Équipe a explicar que a invasão foi premeditada.

Na derrota por 1-0 com o Lens, no Vélodrome, no dia 21 de janeiro, os adeptos 'viraram-se' contra os jogadores, tendo hoje escalado o protesto, com cartazes e outras tarjas a classificar a direção como "vergonhosa" e "nojenta".

A equipa treinada pelo português André Villas-Boas conta por derrotas as últimas quatro partidas em todas as competições, após uma primeira temporada com o técnico luso em que foram vice-campeões.

Agora, o único clube francês que venceu a Liga dos Campeões, em 1993, está já eliminado das competições europeias, perdeu a Supertaça para o Paris Saint-Germain e é sétimo no campeonato.

Este é o segundo episódio violento com adeptos em França no mesmo fim de semana, com o jornal Le Progrès a mostrar um vídeo de adeptos do Saint-Étienne, recordista de títulos em França, com duas centenas de indivíduos a forçarem a entrada e a conversarem com o plantel do emblema, 16.º classificado.

No outro jogo de hoje, o Lens foi a casa do Montpellier vencer por 2-1, ultrapassando à condição o 'OM' no sexto lugar, ao somar 34 pontos contra 32 dos marselheses, que têm dois jogos a menos.

Com o português Pedro Mendes titular na defesa, a equipa da casa cedo se viu em desvantagem, graças a um golo de Doucouré logo aos sete minutos, antes de o congolês Kakuta aumentar a vantagem, aos 67.

O Montpellier ainda reduziu por Wahi, aos 78, mas não conseguiu evitar a 10.ª derrota na campanha, continuando com 28 pontos no 11.º lugar após uma série de oito jogos seguidos sem vencer.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG