A misteriosa vida e fortuna do maior fã da NBA

Dá nas vistas pelo seu visual de "cowboy exótico", não falha um jogo dos Lakers e dos Clippers e já viu mais de quatro mil partidas de basquetebol, muitas na companhia de modelos. Mas pouco se sabe sobre ele...

Não há um jogo dos Lakers ou dos Clippers em que um adepto não dê nas vistas. James Gold-stein tem lugar anual no Staples Center e não falha um jogo das duas principais equipas da Liga Norte-Americana de Basquetebol (NBA). Está sempre junto ao ringue, normalmente na companhia de mulheres mais novas, e ninguém fica indiferente ao seu peculiar visual, numa mistura de peles exóticas com roupas de cowboy. James Goldstein é uma figura conhecida no mundo da NBA, mas na verdade pouco se sabe sobre ele.

James, também conhecido como Jim, há muito reclama o estatuto de maior fã da NBA. Segundo as suas contas, já viu mais de quatro mil jogos. Além de não perder um jogo em Los Angeles, onde vive desde os 18 anos, viaja pelo país durante os play-off, para assistir ao maior número de jogos possível. O mais curioso é que diz que não tem equipa favorita.

"O basquetebol sempre esteve na minha vida. Tenho uma enorme paixão pelo jogo. Acho que não há desporto mais completo e atlético do que o basquetebol. É viciante", explicou o excêntrico milionário natural de Milwaukee, filho de um proprietário de uma loja de conveniência.

Da fortuna de Goldstein pouco se sabe, e nem a Forbes, num perfil sobre o norte-americano em 2014, conseguiu desvendar o segredo. Há relatos de que Jim herdou algumas propriedades, vendeu-as e lançou-se em investimentos. Neste momento, tem negócios no mundo da moda e na arquitetura, duas das suas três paixões.

"Fiz a minha própria fortuna. Todos os meus projetos estão situados na Califórnia", explicou Jim, que se faz sempre acompanhar por vistosas modelos mais novas nos jogos. O seu peculiar visual, defende, é algo que deveria ser adotado por mais homens. "As coleções para homens são desapontantes. As mulheres vestem-se sempre com maior originalidade e têm roupas mais arrojadas. Os homens têm medo do desafio. Eu não", vincou.

David Stern, ex-comissário da NBA, chegou a elogiar publicamente o empresário. "Ele investiu imenso no nosso desporto. É provavelmente o adepto que mais investiu a título pessoal na América, por isso temos um lugar especial para ele. É um verdadeiro superfã", elogiou.

Alguma imprensa já especulou que Jim tenha negócios associados ao petróleo e até ao mundo da droga, mas nunca houve confirmações nesse sentido. A excentricidade do empresário levou-o, inclusive, a personalizar a sua mansão, a Sheats Goldstein Residence, com 420 m2.

A sua mansão já foi utilizada para filmar vários filmes em Hollywood, como são exemplo Os Anjos de Charlie e o Grande Lebowski. Goldstein já prometeu, de resto, que vai deixar a sua casa como propriedade do Museu de Arte de Los Angeles. Para já, entretém-se a acompanhar os play-off da NBA.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG