"A Fórmula 1 não tem medo do terrorismo"

Bernie Ecclestone garantiu a realização dos Grandes Prémios de Fórmula 1 na Europa.

Bernie Ecclestone garantiu a realização dos Grandes Prémios de Fórmula 1 na Europa, apesar das ameaças de terrorismo. "A Fórmula 1 não tem medo do terrorismo", afirmou ao jornal italiano Gazzetta dello Sport.

O presidente da Formula One Management (FOM) não ficou indiferente aos atentados em Bruxelas, que causou a morte de 34 pessoas, mas garante que o Circo não tem medo, mas cabe aos promotores o reforço da segurança: "O que aconteceu na Bélgica foi uma coisa terrível. Vidas foram desfeitas, muitas lágrimas em vários destinos."

"Mas, na Fórmula 1, tudo vai continuar como planeado. Não tenho medo. Cabe aos organizadores das corridas europeias reforçarem ainda mais a segurança. Tenho a certeza de que eles são inteligentes e vão fazer isso. A Fórmula 1 não é um risco para ninguém", assegurou.

Ecclestone afirmou que Fernando Alonso teve muita sorte no violento acidente que protagonizou no GP da Austrália. "Alonso deixou tudo e todos em suspense. Quando o vi a sair do carro senti-me aliviado. Ironicamente, ele foi a prova de que a Fórmula 1 evoluiu em termos de segurança nos últimos anos. Infelizmente, as soluções adotadas não pouparam a vida de alguns pilotos", confessou o patrão da F1.

E acredita que o primeiro grande prémio da temporada foi um filme do que pode ser a temporada. Rosberg ganhou, Hamilton foi segundo e Vettel terceiro."É, foi um bom espetáculo, certo? (...) A Mercedes ganhou, mas a Ferrari ficou um pouco atrás. Foi assim no ano passado. Vettel teve um grande progresso, e isso é algo evidente. Acho que ele vai fazer um grande campeonato este ano", disse.

Exclusivos