Woody Allen: "Eu devia ser o rosto do movimento do #MeToo"

"Sou um grande defensor do movimento #MeToo". Esta é uma das frases que o realizador e autor Woody Allen, 82 anos, disse no programa argentino Periodismo Para Todos e no qual falou, esta semana, abertamente sobre a questão do assédio e da acusação de abuso sexual da filha adotiva, Dylan Farrow.(Na galeria acima recorde o testemunho e a descrição pormenorizada da agressão feita pela filha de Allen). Apresentando-se como um defensor acérrimo e apoiante das lutas contra o assédio, o cineasta declarou mesmo que deveria ser considerado "o rosto" do movimento #MeToo. E a justificação prende-se com o seu comportamento […]

Para saber mais clique aqui: www.delas.pt

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG