Trabalhar em casa e horário flexível não reduz o stress das mães

Trabalhar a partir de casa e ter horários flexíveis podem ser medidas facilitadoras da conciliação trabalho-família, mas, segundo um estudo da University de Manchester não contribuem para diminuir os níveis de stress crónico das mães trabalhadoras. A investigação da universidade britânica, citada pelo site Global News e a ser publicada na edição de fevereiro, da revista Sociology, concluiu que as mulheres que trabalham e têm filhos têm um risco acrescido em 40% de desenvolver stress crónico, por comparação com as mulheres trabalhadoras sem filhos. O estudo mostra também que medidas apontadas como facilitadoras da gestão familiar e laboral, como o […]

Para saber mais clique aqui: www.delas.pt