Grávidas podem vir a escolher como querem ter os filhos

O Partido Socialista – e com a ex-secretária de Estado da Cidadania, Catarina Marcelino, à cabeça da autoria do diploma – deu entrada, no Parlamento, a um proposta que pretende conferir às grávidas a possibilidade de escolha expressa sobre o que pretende que seja feito no período do parto e pós-parto. Com este articulado, passa a existir, pela primeira vez na lei, o chamado “Plano de Nascimento”, um documento em que serão dadas a conhecer todas as vontades de mãe quando do nascimento do filho. Opções que podem ir desde a aceitação ou recusa da analgesia epidural, a uso de […]

Para saber mais clique aqui: www.delas.pt

Ler mais

Exclusivos