Cinco canções que Dolores O"Riordan tornou inesquecíveis

Dolores O’Riordan, a vocalista da banda irlandesa Cranberries, morreu esta segunda-feira, 15 de janeiro, em Londres. O nome pode não dizer muito às novas gerações, mas para quem cresceu nos anos 90, temas como ‘Linger’, ‘Zombie’, ‘Ode to My Family’, ‘When your Gone’ ou ‘Dreams’ são autênticos hinos. Segundo o ‘Irish Times’, a cantora morreu de repente, durante uma sessão de gravações do novo disco. Mãe de três filhos, Dolores O’Riordan tinha 46 anos. Era natural de Ballybricken, no condado irlandês de Limerick, era a mais nova de sete irmãos. Juntou-se aos Cranberries em 1990 e rapidamente levou a banda […]

Para saber mais clique aqui: www.delas.pt

Ler mais

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.