Ana Cláudia Vaz: "O nosso objetivo é reforçar as finanças das mulheres"

Foi manequim, empresária do mundo da moda, rosto de grandes marcas de cosmética [Clarins, por exemplo] e está, há três anos, a fundar e alargar a associação de mulheres empreendedoras de países lusófonos e comunidades portuguesas Adoro Ser Mulher. Em vésperas de partir para os Estados Unidos da América para se encontrar com instituições que [...]

Para saber mais clique aqui: www.delas.pt

Ler mais

Exclusivos

Premium

Viriato Soromenho Marques

Quem ameaça a União Europeia?

Em 2017, os gastos com a defesa nos países da União Europeia tiveram um aumento superior a 3% relativamente ao ano anterior. Mesmo em 2016, os gastos militares da UE totalizaram 200 mil milhões de euros (1,3% do PIB, ou o dobro do investimento em proteção ambiental). Em termos comparativos, e deixando de lado os EUA - que são de um outro planeta em matéria de defesa (o gasto dos EUA é superior à soma da despesa dos sete países que se lhe seguem) -, a despesa da UE em 2016 foi superior à da China (189 mil milhões de euros) e mais de três vezes a despesa da Rússia (60 mil milhões, valor, aliás, que em 2017 caiu 20%). O que significa então todo este alarido com a necessidade de aumentar o esforço na defesa europeia?